quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

TEMPO DE NATAL

Os presépios
de Carlos Moço



No CAE (Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz), encontra-se patente ao público uma exposição conjunta de Carlos Moço e Parracho Alves, digna de uma visita.
Carlos Moço mostra uma coleção de presépios e Parracho Alves um naipe de pinturas com temas regionais.

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

O pensamento do dia

"O amor está sempre present se quisermos.
Só temos que reparar no que está envolvido  em beleza e escondido entre os segundos da nossa vida..
Se não pararmos por um minuto, pode escapar-nos."
 
Do filme BEM-VINDO AO TURNO DA NOITE, de Sean Ellis.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Cinema na Figueira da Foz

    O exame
    de
    Cristian Mungiu

Filme em exibição, esta noite, no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE), a partir das 21h30.

José Saramago

Prémio Nobel
na Biblioteca figueirense

 
 
Promovida pela Fundação José Saramago, encontra-se patente no átrio da Biblioteca/Museu da Figueira da Foz, uma exposição de ilustrações e textos, evocativa dos 90 anos do Prémio Nobel da Literatura, José Saramago.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Natal na Figueira da Foz

Na Figueira,
regressa
o JARDIM DO NATAL


É o princípio de uma provável tradição, a todos os títulos louvável.
O êxito do ano transato justifica a continuação deste evento levado a cabo pelo município figueirense, com o apoio de várias entidades.
O Natal de 2016 vai permanecer de 3 a 24 de dezembro no Jardim Municipal Infante D. Henrique, na cidade da Figueira da Foz.
E promete. O programa é vasto e interessante.

A arte de mal receber

A um canto do Parlamento
a má educação manifestou-se 
ante o Rei de Espanha

Um pequeno partido patenteou, no dia de hoje, o verdadeiro sentido da má educação, ao permanecer sentado, e sem aplaudir, durante o discurso do Rei de Espanha, na visita que este monarca, a convite de Portugal, fez à Assembleia da República.
O facto daquele partido alegar que, em monarquia, o povo não elege o primeiro magistrado da nação,  não tem o mínimo de cabimento, sobretudo por interferência no regime interno do país vizinho, esquecendo-se o BE de que também, em Portugal, não foi o povo que elegeu o atual primeiro-ministro, mas, no entanto, comem do mesmo prato e bebem do mesmo copo.

terça-feira, 29 de novembro de 2016

LITERATURA


QUE VENHAM AS AVES
novo livro de poemas
de autor figueirense

 
 
José António Matos, figueirense de 57 anos, acaba de publicar um novo livro de poemas intitulado QUE VENHAM AS AVES, editado por Real Gana.
Entre outras obras, o autor assinou Crescem Cabelos por Ordem do Império, Sorriso de Aranha, No Rigor, Antecâmara e Antologia de Poetas Figueirenses.

"Que venham as aves e que me devorem,
e que nas minhas vísceras o destino olhem."