sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Leituras na Biblioteca


Alice Vieira
 

Apesar da noite fria e chuvosa, um vasto público, maioritariamente feminino, acorreu, ontem à noite, à Biblioteca Municipal da Figueira da Foz, para ouvir, em mais uma sessão de 5.ªs de Leitura, a prestigiada escritora portuguesa, Alice Vieira.
Foi um serão extremamente agradável, em que a autora de mais de meia centena de obras para crianças e adultos, com diversos prémios conquistados em Portugal e além-fronteiras, falou da sua obra, do seu percurso como jornalista e escritora, das suas fontes de inspiração, da família, privilegiando os netos.
Lembrou o falecido marido, o crítico Mário Castrim, e durante mais de duas horas, deliciou a assistência, sempre com um sorriso contagiante, com um manancial de histórias.
O novo acordo ortográfico acabaria por vir à baila, e Alice Vieira, com uma gargalhada, sobre ele pronunciou-se comentando: "É para o lado que eu durmo melhor", acrescentando que, naturalmente, acompanha a evolução da língua e, dado que o acordo já é aplicado nas esolas, não faria sentido escrever de outra forma, se bem que, lá foi dizendo, "há palavras cuja alteração não faz sentido, como, por exemplo escrever-se espetadores em vez de espectadores".
 

Sem comentários: