sexta-feira, 3 de julho de 2015

Leituras

 
"O facto de os militares tirarem do governo um homem honesto e competente é e será sempre um crime.Porém, tirarem do poder um imoral ou um incompetente parece-me um ato democrático tão respeitável como o de quem, através do voto, alcança o poder para dormir ou enriquecer à custa dele. Nem sempre o voto garante escolha acertada a quem elege ou é eleito."
 
Jesús Zárate, no seu livro "PRISÃO" (Prémio Planeta)

Sem comentários: