quinta-feira, 31 de março de 2016

quarta-feira, 30 de março de 2016

Um museu dinâmico


Exposição de arqueologia
no Museu da Figueira da Foz
 
 
De 6 a 29 do próximo mês de abril, vai estar patente no Museu Municipal Santos Rocha, na Figueira da Foz, com entrada livre, uma exposição de fotografias, cartas, cadernos e outra documentação dos atqueólogos e instituições que fizeram a história da arqueologia portuguesa.
 

Para a história da Figueira da Foz

 
A Figueira
deu o pontapé de saída!
 
Capital do automobilismo desportivo
 
 
Este sugestivo cartaz tem três décadas e serviu para recordar a primeira grande competição automobilística que se disputou em Portugal, ligando a Figueira da Foz à capital.
Este cartaz trouxe à memória a prova realizada em 21 de outubro de 1902, que marcou o início das competições automobilísticas no nosso país e serviu de mote para a fundação do Real Automóvel Clube de Portugal.
A Figueira da Foz foi, então, a capital do automobilismo desportivo e, com alguma regularidade, tem sido recriada a célebre prova, e com grande afluência de viaturas antigas.
 
 
 
 

terça-feira, 29 de março de 2016

Para a história da Figueira da Foz

 
A tradição da arte dramática
 
 
O teatro amador sempre teve cdedicados ultores na Figueira da Foz. Várias coletividades locais, entre as quais a Associação Naval 1.º de Maio e o Ginásio Clube Figueirense, mantiveram durante largos anos as suas secções dramáticas, levando à cena, com assiduidade, peças dos mais variados géneros.
Recordamos hoje, reproduzindo um prospeto alusivo (já um tanto esbatido), a um dos espetáculos promovidos pelo Ginásio Clube Figueirense, este em pleno Domingo de Páscoa (abril de 1927) , no extinto Teatro Parque-Cine, na Figueira da Foz.
Para que conste, aqui se recordam os nomes de alguns dos intervenientes nesta peça O REI DOS GATUNOS: Severo Biscais, Luís Guilhermino, Fausto Queiroz, José Bento Pessoa, João Guia e Germano Alves,
A encenação esteve a cargo do ator Luís Guilhermino  e os cenários foram executados pelo conhecido artista Rogério Reynaud.
 

O pensamento do dia



"A morte não é a maior perda da vida. A maior perda da vida é o que morre dentro de nós enquanto vivemos."
 
 

Pablo Picasso,  pintor espanhol. (9 de outubro de 1881 - 8 de abril de 1973)








 


segunda-feira, 28 de março de 2016

Personalidade de confiança


E o eleito foi...

No inquérito habitual levado a cabo pelas SELECÇÕES READER'S DIGEST, no que concerne ao ESCRITOR DE CONFIANÇA, os leitores elegeram JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS, com 23 por cento, seguido de MIGUEL SOUSA TAVARES (13%).
JOSÉ SARAMAGO, prémio nobel da literatura, apenas recolheu nove por cento dos votos...
 
Opiniões não se discutem,  sobretudo em DEMOCRACIA...

Um FIGUEIRENSE ilustre


Partiu há 106 anos
 
 
ANTÓNIO DOS SANTOS ROCHA, patrono do Museu Municipal da Figueira da Foz, para o qual transferiu muito do valioso material fruto das suas pesquisas arqueológicas, faleceu em 28 de março de 1910.
O ilustre figueirense (nasceu em 30 de abril de 1853),  era formado em  Direito pela Universidade de Coimbra, e presidiu à Câmara Municipal da Figueira da Foz nos períodos de 1878-1880 e 1902-1904.
 
Santos Rocha foi presidente e fundador da Sociedade Arqueológica da Fifuewira e autor, entre outras obras, do livro Materiais para a História do Concelho da Figueira nos séculos XVII a XVIII.
 

Mensagem


sexta-feira, 25 de março de 2016

Tempo de Páscoa

 
Feliz Páscoa
Joyeuses Pâques
Happy Easter
Buona Pasqua
Frohe Ostern
Христос воскрес
Lê Phục Sinh vui vẻ
Müqəddəs Pasxa
Честит Великден
复活节快乐
イースター、おめでとう
Vesele velikonočne praznike

 

Sexta-feira SANTA


 
Paixão de Cristo

Aqui estamos humildes, em frente a vós, Senhor
olhando o Vosso rosto sofredor , mas que seduz,
pensando nesse exemplo de fidelidade ao Pai
levando com tanta dor e coragem a pesada cruz.

Aqui, contemplando os espinhos ferindo Tua carne
as mãos trespassadas os pés sangrando, choramos
deste-nos tudo, vida, amor ,fé, esperança, caridade.
Nós ingratidão …É a Vossa Paixão perdoa, Te imploramos.

Olhamos nos teus olhos, Tua boca diz-nos …Coragem!
Continuem… A vossa vida na terra é um caminhar
uma breve passagem plantada num canteiro .
As flores que desabrocham, para quem Mas levar.

Assim as vamos plantando com trabalho e oração
esperando que nossas lágrimas as reguem humanamente.
As flores irão crescendo ao Sol que procuram
Luz do infinito Amor e do Vosso perdão, simplesmente.
 
Helena

quarta-feira, 23 de março de 2016

Para a história da Figueira da Foz


Gala e Cova, há 76 anos
 
 
 
 
 
 
Completam-se hoje, 23 de março, 76 anos sobre a data da inauguração da luz elétrica na Gala e Cova, do concelho da Figueira da Foz.
Aconteceu, festivamente, em 23 de março de 1940. O povo acorreu em massa, regozijando-se com o acontecimento que alterou, significamente, a sua vida.

Irreverência


Mário Silva no seu melhor
 
 
Com muita amizade, recorda-se aqui uma fase da irreverência do pintor Mário Silva.
Aqui está ele, no seu melhor, em pleno Bairro Novo, na Figueira da Foz, junto ao Casino, ante a surpresa do funcionário... numa foto da autoria de Z. Garcia.
Um grande abraço, Mário.

Desportos náuticos na Figueira da Foz


Campeonatos nacionais de vela
 
Em conjunto com a Associação Regional de Vea do Norte, e  em coorganização com o Clube Náutico da Figueira da Foz, a Federação Portuguesa de Vela vai realizar o XXVII Campeonato de Portugal de Juniores e Absoluto, de 30 de Março a 2 de Abril de 2016, na cidade da foz do Mondego

Crime

 
Finalmente, a remoção!!!
 
 
Após a presença de um elemento do comando do corpo de Bombeiros Municipais da Figueira da Foz, foi, poucas horas depois, removida a viatura que se encontrava na Serra da Boa Viagem, abandonada e incendiada, como oportunamente aqui se noticiou
Segundo informação, tratou-se de um crime e, provavelmente para eliminar vestígios dum assalto, o automóvel foi literamente queimado e durante largos dias os destroços estiveram abandonados numa estrada da Serra, nas proximidades do Abrigo da Montanha, oferecendo um péssimo aspeto.
O assunto encontra-se entregue à Policia Judiciária.

Começa a ser tradição


FEIRA MEDIEVAL
 NA FIGUEIRA DAFOZ
 
 

A frase


terça-feira, 22 de março de 2016

Fogo


Incêndio
do Teatro Príncipe D. Carlos
 
 
Continua patente ao público no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE), a exposição comemorativa dos 150 anos do Corpo de Bombeiros Municipais da Figueira da Foz, com múltiplos motivos de interesse.
Curiosamente, encontra-se ali exposto um quadro, (aqui reproduzido), da autoria de Paulo Antunes, que representa uma perspetiva do incêndio que em 1914 destruiu o Teatro Príncipe D. Carlos, sede do Ginásio Clube Figueirense.

Figueira da Foz

 
Imagens da minha terra
 
 
Lado a lado. Uma imagem que não se repetirá. Em primeiro plano, a ponte, que durou mais de um século, construída pela Casa Eiffel. Em segundo plano, a atual ponte monumental Edgar Cardoso, que liga as duas margens do Rio Mondego, inaugurada em 1982, quando a Figueira da Foz comemorou o seu primeiro centenário como cidade.

Mensagem


segunda-feira, 21 de março de 2016

Poesia na Figueira da Foz


HOJE
ÉO DIA MUNDIAL DA POESIA
 
 
LOVE STORY
 
Amo-te desde o primeiro instante em que te vi!
Invejo o mar azul
que te envolve num amplexo constante,
as ondas a embalar-te com ternura,
e a Serra que te contempla e protege,
o Mondego sussurrante que te beija!
 
Invejo as areias do teu leito,
o céu e o luar que te ilumina,
o Sol que te aquece num enlevo,
e os incomparáveis poentes de feitiço!
 
E morro de ciúmes quando à noite
as águas te murmuram ternamente
tudo quanto ambicionava mas não sei
dizer-te,  meu Amor!
 
Quedo-me então triste e solitário
por não saber dizer-te tanta coisa!
e olho-te,  e amo-te sem que saibas
o muito que te quero, te desejo!
 
FIGUEIRA, eu me confesso:
 tenho ciúmes
dos que vivem o prazer do teu encanto!
 
Aníbal José de Matos, 1992
---
Neste dia, o Município da Figueira da Foz, por iniciativa da divisão de cultura, assinala a data com algumas manifestações de destaque.
No Jardim Municipal, uma árvore especial, irá "dar" poesia. Dezoito poemas de autores de diversas nacionalidades, ficarão à disposição do público, que os poderá colher e "saborear".
À semelhança de anos anteriores o Jardim Municipal irá "receber" mais cinco bancos poéticos. São cinco os excertos de poemas de poetas figueirenses, do passado e do presente, que irão figurar em bancos de jardim: João de Barros, António Amargo, João César Monteiro, Nuno Camarneiro e Rui Féteira.
Ao final da tarde, cerca das 17 horas, o percurso pedestre Jorge de Sena será teatralizado, pelo grupo de cénico da Associação Viver em Alegria. O percurso tem início na estação de caminho de ferro, passa pelo Jardim Municipal e culmina no Espelho d´Água, junto ao Forte de Santa Catarina, com a inauguração de uma peça escultórica de homenagem ao escritor que eternizou a Figueira da Foz em "Sinais de Fogo", Jorge de Sena.
 
 

domingo, 20 de março de 2016

SEMANA SANTA

 
No início da Semana Santa
 
HOJE É DOMINGO DE RAMOS
 
No dia seguinte, ouvindo, que viera à Festa, que Jesus ia chegar a Jerusalém, a grande multidão tomou ramos de palmeiras e saiu ao seu encontro clamando:
"Hosana! Bendito seja Aquele que vem em nome do Senhor, o rei de Israel!"

Terminou o inverno, por agora...


A PRIMAVERA CHEGOU
DE MADRUGADA
 
 
Eram 4 e meia da madrugada quando a primavera de 2016 fez a sua aparição. Curiosamente, é a primavera mais madrugadora dos últimos 120 anos.
*
Primavera, eu te saúdo
 
Ei-la, estação bonita e ansiada
com hinos de louvor à Natureza.
 
Ei-la, dengosa e oferecida,
Motivando amores e sonhos d'ouro!
 
Ei-la, rejuvenescida e bela,
Pulsando vida, envolta em pétalas!
 
Ei-la, primavera suave e apetecida,
mensageira do Sol e da ternura!
 
Ei-la, sadia e desejada,
cobrindo nosso peito de prazer,
renovando o sabor de mais um dia!
 
Eu te saúdo, bem-vinda primavera.
 
Aníbal José de Matos, CONFLITOS, abril de 1992
 

sábado, 19 de março de 2016

Orgulho figueirense


BOMBEIROS MUNICIPAIS
DA FIGUEIRA DA FOZ
Homenagem merecida
 
 
Em 11 do corrente  mês de março, a Corporação dos Bombeiros Municipais da Figueira da Foz completou 151 anos de existência (fundada em 11 de março de 1865), e a Câmara Municipal decidiu promover uma exposição que culmina as comemorações do sesquicentenário da  instituição que honra a cidade e o concelho.
A mostra histórica encontra-se patente no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE), e tem imensos motivos que justificam a visita, destacando-se, entre eles, a bomba de água de 1888.
A exposição pode ser visitada até 19 de junho, e a entrada é livre.

quinta-feira, 17 de março de 2016

quarta-feira, 16 de março de 2016

Leituras na Figueira da Foz

Rui Cardoso Martins
na Biblioteca figueirense

Num encontro extensivo a todo o público, a Comunidade de Leitores da Biblioteca Municipal da Figueira da Foz promove, no próximo sábado, 19 de março, pelas 21 horas, naquele local , um encontro com o escritor Rui Cardoso Martins, que irá abordar o seu mais recente livro "Levante-se o Réu", o qual "recupera a saudosa rubrica do Público, reunindo as cem melhore crónicas do autor".
Entre 1990 e 2007, Rui Cardoso Martins "assistiu  a  mais  de  700  casos  de  justiça  em  sessões  públicas  de  tribunal.  Depois,  fixou-os  num registo  literário  de  efeitos  ora  cómicos,  ora  comoventes, sempre com uma capacidade notável para captar a justiça e a injustiça, o chocante e o caricato."
 

Rui Cardoso é autor dos romances E Se Eu Gostasse Muito de Morrer? (2006), Deixem Passar o Homem Invisível (2009), distinguido com o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, e Se Fosse Fácil Era Para os Outros (2012).
Nascido em Portalegre em 1967, o escritor e argumentista freelancer foi fundador e repórter do Público onde mantém uma crónica. É um dos fundadores da agência criativa Produções Fictícias e é co-criador do programa satírico Contra-Informação, que escreveu desde o primeiro episódio.
É co-autor de Herman Enciclopédia e da série dramática Sociedade Anónima, da RTP.  Escreveu para Conversa da Treta (rádio, televisão e teatro) e para o jornal Inimigo Público.
Rui Cardoso Martins é também autor do argumento e guião do filme Zona J (1998), realizado por Leonel Vieira, e co-autor do argumento e guião da longa-metragem Duas Mulheres (2010), do realizador figueirense João Mário Grilo.
 

Páscoa na Figueira da Foz

 
Depois do Jardim do Natal...
 
... o JARDIM DA PÁSCOA
 
Depois do êxito do Jardim do Natal, segue-se novo evento no mesmo local, o Jardim Municipal da Figueira da Foz: o Jardim da Páscoa, com a Figueira a viver esta quadra de forma diferente.
 

Dia Mundial do Livro Infantil


Histórias e Sons
 
A Biblioteca Municipal da Figueira da Foz, assinala o Dia Internacional do Livro Infantil, dia 2 de abril, pelas 15h30, na Sala Infanto-juvenil, com a realização de uma Oficina de Histórias e Sons, dirigida a crianças dos 3 aos 10 anos. Os pais podem acompanhar os filhos numa atividade que se pretende que seja uma viagem com muitas histórias e jogos divertidos.
Juntos, pais e filhos,  poderão  explorar e conhecer melhor os sons do mundo em que vivemos, através de vários e divertidos jogos para adivinha de  sons  de animais, profissões, instrumentos musicais, entre outros. 
Os participantes irão poder ouvir também algumas fábulas clássicas de autores, como Esopo, Grimm e Andersen, e descobrir uma história muito especial, só com sons e imagens.

A participação é gratuita, mas sujeita a  inscrição prévia, até 31 de março: biblioteca.municipal@cm-figfoz.pt, até ao limite de 20 crianças.

Falando português...


Eleita a palavra do ano:


G E R I N G O N Ç A

terça-feira, 15 de março de 2016

Crise!!!

Fundadores dão voltas na tumba
Naval 1.º de Maio insolvente!!!
 
 

Segundo o jornal O JOGO, "a assembleia de credores da Associação Naval 1.º de Maio, da Figueira da Foz, concedeu hoje um prazo de 60 dias ao clube para apresentar um Plano de Recuperação Económica (PER), disse à agência Lusa a advogada Teresa Alegre. A SAD da Naval 1.º de Maio, que disputa o Campeonato de Portugal, mas que esteve seis épocas na I Liga de futebol, foi declarada insolvente no dia 25 de janeiro pela secção de Comércio do Tribunal da Comarca de Coimbra, que funciona em Montemor-o-Velho."
 
O emblema figueirense, cujas dívidas atingem mais de oito milhões de euros,  passou a figurar nas colunas da comunicação social pelos piores motivos, depois da sua equipa de seniores ter participado seis épocas no primeiro escalão do futebol nacional.
Neste momento, tal como na época transata, luta desesperadamente para não descer aos distritais de Coimbra, ao mesmo tempo que o clube trava uma lamentável batalha nos tribunais.

Teatro por funcionários municipais

Pirandello na Casa do Paço

Numa produção do Centro de Cultura e Desporto do Município da Figueira da Foz e da Círculo de Giz, dez funcionários municipais deram vida a «Seis personagens à procura de um autor», a peça de  Luigi Pirandello (1867-1936) que o encenador figueirense Emanuel Rodrigues fez ‘subir’ ao palco da Casa do Paço, este fim de semana, em duas sessões.
 
 
Escrita em 1921, «Seis personagens à procura de autor» dá vida à tensão entre criatura e criador quando, num ensaio de teatro, o insólito acontece e seis personagens, que viram a sua história ficar por contar, invadem o palco e pretendem ser protagonistas de uma peça que só eles conhecem - e bem, porque é toda a sua vida. Encenador e atores acabam por se deixar seduzir pelo enredo, mas a destrinça entre os personagens e os que os encarnam revela-se difícil, num registo de tragicomédia que coloca o teatro e os seus agentes, público incluído, a refletir sobre o que distingue, afinal, a vida do teatro, a realidade da sua representação.
Para além de Ana Leitão, Ana Ribeiro, António Vaz, Isabel Figueiredo, Isabel Gil, José Fatia, Lina Lino, Luís Cardoso, Natércia Simões e Nuno Mendes, a peça contou com a participação da atriz convidada Margarida Dias, e de um elenco infantil composto por Maria João Oliveira e Henrique Lemos, estando a imagem e frente de sala a cargo de Raquel Vieira e a luz e som sob a responsabilidade de Miguel Freitas.


 

Na Biblioteca da Figueira da Foz

Graça Pires apresentou
"UMA CLARIDADE QUE CEGA"
 
 
A poetisa figueirense Graça Pires, a convite da Divisão de Cultura do Município da Figueira da Foz,  apresentou, no passado sábado,  na Biblioteca Municipal da Figueira da Foz, o seu mais recente livro, “Uma Claridade que cega”.
 
 
 
A obra, que celebra os 25 anos de edição da autora, surge da demanda de Graça Pires pelas muitas linguagens poéticas que foi encontrando ao longo de um quarto de século de vida à volta das palavras, do mar da infância ao silêncio crescido, da luz às trevas. «Quis merecer ser poeta», disse a autora.
Recorde-se que a poetisa foi contemplada, em 1990, com  o Prémio Revelação de Poesia, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores.

 



 


Poesia e pintura na Figueira da Foz

Uma ação
da Associação de Amizade
e das Artes Galego Portuguesa

A Associação de Amizade e das Artes Galego Portuguesa, vai promover, dia 19 de março, pelas 17h30, na Biblioteca Municipal da Figueira da Foz, o lançamento do livro "A Cor da Minha Alma- I Antologia de Poesia Contemporânea Ilustrada" e a inauguração de uma exposição de pintura, homónima que ficará patente até final de abril.

 

No hall da Biblioteca e Museu Municipais terá lugar uma mostra temporária de pintura da artista plástica galega, Dolores Guerrero.  

As iniciativas inserem-se nas comemorações do Dia Mundial da Poesia, que se assinala a 21 de março.

Na Figueira da Foz come-se bem

 
Semanas Gastronómicas
substituem Festivais
 
A gastronomia continua a ser um... prato forte desta cidade à beira-mar plantada.
Foi agora divulgado o calendário das Semanas Gastronómicas, que substituem os Festivais (em Portugal prossegue o hábito da mudança de designações...).
Assim, a partir de sexta-feira e até ao próximo dia 27, estarão na mesa os peixes tradicionais figueirenses (polvo, carapau, faneca, raia, etc.).
 
 
 
 
 
Entre 7 e 19 de junho, terá lugar a sardinha e a cavala e de 2 a 11 de setembro, teremos a semana das caldeiradas.
Para que não se descartem totalmente os ...Festivais, de 3 a 5 de maio, no pavilhão multiusos, na Avenida de Espanha, terá lugar um evento destinado aos peixes tradicionais.
Bom apetite.

Desporto

 
Figueira, capital do voleibol
 
BENFICA CONQUISTA
TAÇA DE PORTUGAL
 
 
Foto: site do SLB
 
A Figueira da Foz foi capital do voleibol, ao ser palco, no Pavilhão Galamba Marques, da final da Taça de Portugal que opôs as equipas do Sport Lisboa e Benfica e da Associação de Jovens da Fonte do Bastardo (Praia da Vitória, Ilha Tarceira, Açores).
A equipa das águias levou a melhor, triunfando por 3-1, com os parciais de 25-19, 20-25, 25-19 e 25-17.
O jogo foi arbitrado por Avelino Azevedo e Ricardo Ferreira.
 

segunda-feira, 14 de março de 2016

L u t o


 
Morreu Nicolau Breyner
 
 
 
O mundo artístico português está mais pobre. Faleceu hoje, com 75 anos, um dos mais consagrados atores nacionais, vítima de ataque cardíaco.

domingo, 13 de março de 2016

Atletismo na Figueira da Foz

 
Mais de um milhar
nas marginais oceânicas
 
 
As avenidas marginais oceânicas da Figueira da Foz encheram-se, esta manhã, de um colorido especial, com o trânsito encerrado e abertas, sim, ao desporto, com mais de um milhar de atletas a disputarem a corrida "Circuito Quatro Estações".
Foi bonito de se ver.
Na imagem, alfuns dos melhor classificados a passarem junto ao cemitério de Buarcos.
Mas o vencedor, esse já ia... longe!

sábado, 12 de março de 2016

Para a história da Figueira da Foz


12 de março de 1982
Inauguração
 da ponte monumental da Figueira
 
 
Com a presença do presidente da República, General Ramalho Eanes e do Primeiro-Ministro, Pinto Balsemão, é inaugurada, em 12 de março de 1982 (34 anos)  a monumental ponte suspensa sobre o braço norte do Rio Mondego, na Figueira da Foz.
Esta obra de arte, concebida pelo arquiteto Edgar Cardoso, viria, mais tarde, a ser designada com o nome deste seu credenciado autor.
 

Para a história da Figueira da Foz


12 de março de 1771
Figueira da Foz elevada a VILA
 
Em 12 de março de 1771 (completam-se hoje 245 anos) a aldeia da FIGUEIRA DA FOZ DO MONDEGO é elevada à categoria de VILA.
111 anos após (20 de setembro de 1882), a mesma, com a designação de FIGUEIRA DA FOZ, seria promovida a CIDADE.
 

Acidente na Figueira da Foz

Cinco crianças feridas
 
Sete feridos ligeiros, ebntre os quais cinco crianças, foi o resultado de um embate entre um autocarro escolar e um camiã, ocorrido nas Alhadas (Figueira da Foz)
Transportados para o Hospital Distrital da Figueira da Foz, teriam alta pouco depois dado o seu estado não inspirar cuidados de maior.
Bombeiros Voluntários e Municipais, bem como a Cruz Vermelha e INEM sediados na Figueira da Foz acoreram ao acidente, com a GNR a tomar conta da ocorrência.
A colisão ocorreu esta sexta-feira, cerca das 16 horas.
 

Efeméride


103 anos
 
 
12 de março de 1913
Nasce em TONDELA, distrito de Viseu, no coração da Beira Alta, Leopoldina de Jesus Matos, que viria a ser esposa de Aníbal Correia de Matos, natural de Santa Comba Dão e mãe do responsável pelo PRESENTE, Aníbal José de Sousa e Matos, natural da Figueira da Foz.
Viria a falecer em 1 de dezembro de 1987, nesta cidade da Figueira da Foz.

O pensamento do dia


quinta-feira, 10 de março de 2016

Crime


Detido pela PJ
 
 
Em nota de imprensa, a Polícia Judiciária anunciou ter detido esta quinta-feira, na Figueira da Foz, um homem suspeito dos crimes de coação sexual, burla, extorsão e falsidade informática de que foi vítima uma mulher residente na zona de Aveiro.
De acordo com a PJ, o detido, com 31 anos e antecedentes criminais do mesmo tipo, adquiriu "sem pagar" um telemóvel à vítima, "do qual retirou ficheiros de imagens comprometedoras para aquela, que, inadvertidamente, não haviam sido apagadas".

Museu da FFoz, um espaço dinâmico


Visitas guiadas
e comentadas
O Museu Municipal Santos Rocha, na Figueira da Foz, inicia, neste mês de  março de 2016, um  Ciclo de Visitas Comentadas, no qual várias peças em reserva ou em exposição permanente  serão apresentadas por diversos oradores.
A primeira visita, sob o mote " A Família na Arte - a figura do Pai/ S. José ", realiza-se a 19 de março, Dia do Pai, pelas 15 horas, e terá como oradores convidados o Professor Doutor José Manuel Alves Tedim, da Universidade Portucalense, e o Pe. Pedro Miranda, Vigário Geral da Diocese de Coimbra.
A  iniciativa, que é de entrada livre, conta também com a colaboração do Pe. Carlos Noronha, da Paróquia de Buarcos.

Fotografia


A noite tem mais encanto
 

Teve lugar no passado domingo, no Núcleo Museológico do Sal, nos Armazéns de Lavos (Figueira da Foz) uma exposição de fotografia denominada "Ensaios Noturnos". A mostra, que estará patente até 1 de maio, é composta por trabalhos fotográficos dos participantes do 2º Workshop de Iniciação à Fotografia Noturna, desenvolvido a 29 de agosto de 2015, numa noite de lua cheia.
A fotografia noturna é, para muitos, algo encantador. Registar momentos especiais, em cenários de reflexos únicos, como as salinas, é ainda mais encantador.


Segundo a organização, este foi o desafio deixado aos participantes, que resultou num conjunto muito interessante de trabalhos fotográficos, sem segredos ou manipulações.