quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Para a história do desporto figueirense

27 de Agosto de 1911

Em 27 de Agosto de 1911, disputa-se, pela primeira vez, na Figueira da Foz, a Taça Alzira, um dos troféus mais valiosos, sob todos os aspectos, na história do remo figueirense.
A vitória coube à tripulação da Naval 1.º de Maio, constituída por Augusto Nogueira, David Viana, Henrique Varanga, Patrício Dias e José Ferreira.
Como curiosidade o facto da tripulação navalista envergar o equipamento azul e branco, símbolo da monarquia que caíra meses antes.
Na imagem, a reprodução dum cartaz alusivo à disputa da Taça Alzira, entre outras, em 1923.
.
Curiosamente, o escritor figueirense Raymundo Esteves, foi premiado nos Jogos Florais da Figueira da Foz, levados a efeito em 1941, com um conto subordinado precisamente ao tema "Taça Alzira".
.
Para a história do desporto figueirense, nomeadamente no que respeita ao remo, transcrevo o que foi escrito no sítio da ARDP:
.
A cidade da Figueira da Foz, desempenhou também um papel importante no desenvolvimento do Remo em Portugal. Nos dias de hoje, é de conhecimento corrente dos portugueses a existência da Associação Naval 1º de Maio, estando esta associada à cidade.
Através do nosso estudo, verificamos que precedeu a esta Associação uma outra, pioneira na prática de desportos náuticos naquela localidade, a Associação Naval Figueirense. Esta era constituída pelos mais altos dirigentes e capitalistas da cidade e constituía o seu compromisso, a construção e navegação de barcos de recreio e a promoção de regatas de remo.
Desta associação salienta-se, a organização de uma ou outra regata esporádica, nomeadamente a de 1883.
No entanto, já em crise, os esforços de reorganização nos anos posteriores, não a salvaram da extinção em poucos anos.
Assim, Figueira da Foz viu surgir uma agremiação inédita. Se até então, os membros das associações de desportos náuticos eram aristocratas e de alta burguesia, aparece a Associação Naval 1º de Maio, formada exclusivamente pela “classe operária”, em 1 de Maio de 1893, à qual passou a pertencer a responsabilidade pela dinamização do desporto náutico da zona.
O seu desenvolvimento deu origem à existência de alguns sócios mais abastados, gerando rivalidades na tomada de decisões, o que implicou a saída destes, que fundaram o Ginásio Club Figueirense, de designação inicial, Club Ginástico Velocipédico, em 1895.
Inicia-se a rivalidade entre os dois clubes da Figueira da Foz, que fica eternizada pela disputa da Taça Alzira, competição que deu verdadeiramente alma ao remo naquela cidade, entre os anos de 1911 e 1922.
Das principais taças disputadas desta cidade, destacamos a Taça Mondego, a Taça Alzira, Taça Salazar e a Taça Vitória.
Mas mais à frente iremos analisar as principais regatas, assim como, os principais trofeus que eram disputados em Portugal.
Os principais clubes que foram criados e que sobreviveram, tentaram por diversas vezes estruturar o Remo nacional. Estes clubes que analisamos agora e responsáveis pelos primeiros anos do Remo em Portugal, foram os fundadores da Federação Nacional de Remo em 1920, que actualmente designa-se por Federação Portuguesa de Remo.

3 comentários:

Heráclito Guimarães disse...

Bem...apenas me resta agradecer o post, não apenas como Figueirense, mas também como remador.

Mas quanto a essa Regata, irá ver que melhores notícias virão.

Cumprimentos

Aníbal José de Matos disse...

Grato pela sua visita.
Será sempre bem-vindo.
Cumprimentos,
Aníbal

Rui Martins disse...

Boa tarde
Acabo de encontrar ao remexer em recordações do meu pai, uma medalha da Taça Alzira de 1920.

Foi concerteza ganha por meu avô Raul Martins.

Há alguma informação sobre a edição desse ano?

Muito obrigado
Rui Martins