segunda-feira, 30 de abril de 2007

No tempo em que a Naval fazia anos...

Amanhã, 1 de Maio, é o 114.º aniversário da velha associação.

Aspecto da sessão solene comemorativa do centenário da Associação Naval 1.º de Maio, no palco da sede que ardeu na Rua da República no fatídico 4 de Julho de 1997.
À esquerda, Manuel Alfredo Aguiar de Carvalho, presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz e da Assembleia Geral do clube em festa, no momento do seu discurso. Isto acontecia quando o velho emblema figueirense ainda assinalava, com dignidade, a data da sua fundação...
A imagem não está nas melhores condições mas mostra, ainda nas comemorações do centenário do clube, ocorrido em 1993, a velha glória Henrique Pinto Machado, que foi guarda-redes da Naval e do Benfica, momentos antes do descerramento, na Rua Direita do Monte, da lápida que assinala a primeira sede do clube.
AJM

Efemérides

30 de Abril de 1853
Nasce o notável advogado e sábio arqueólógo figueirense, António dos Santos Rocha, patrono do Museu Municipal da Figueira da Foz.
30 de Abril de 1937
O Orfeão Figueirense David de Sousa realiza um espectáculo no Teatro Avenida, em Coimbra, a favor da "Obra de Protecção à Mulher Grávida" e do "Ninho dos Pequenitos". Colaborou neste sarau a "Troupe Siang-Li-Fu", de que fazia parte Fausto Caniceiro da Costa, e o Grupo de Bandolinistas David de Sousa.

O pensamento do dia

"In nomine"
O nome da gente é como brasão de armas. Nele se perpetua a linha contínua de cada geração através dos séculos, com seus louros e misérias, honras e vergonhas, virtudes e vícios. Nomes de salvação e nomes de perdição. Nomes que soam como clarins de glória. Nomes cobertos de crepes e de ouropéis. Nomes lindos. Nomes feios. Nomes sonantes e nomes apagados.
O nome nasce com a pessoa e fica para sempre, mesmo para além da morte. Como a alma, como a essência do homem. O nome ramifica. Ao tronco comum acrescem apelidos, cognomes, alcunhas... Vêm de todas as proveniências: do reino animal, do reino vegetal, do reino mineral, dos elementos visíveis e invisíveis que compõem o Universo, de hábitos adquiridos, da condição social do berço, de tudo o que o homem faz e diz. Assim deve ser, porque o homem foi constituído rei da Terra e candidato ao Céu ou ao Inferno.
Jaime Vilar (in Selecções do Reader's Digest)

domingo, 29 de abril de 2007

Expliquem-me

Afinal o que é que se passa entre a Associação das Colectividades da Figueira da Foz, presidida por Azenha Gomes, e o vereador do pelouro das colectividades, José Elísio???
Sinceramente, ainda não percebi, talvez porque não perceba mesmo nada de política. Mas se alguém souber, faça o favor de me explicar. Mas que aqui há coisa, disso não tenho dúvidas...
Foi por um triz...

Coitada da senhora! Só não passou por um bocadinho. Estava mesmo quase, quase...

Recebida por e-mail


A...s frase...s

"Nós temos fobia da mentira, não gostamos de mentirosos. Nós temos fobia de incompetentes, não gostamos de incompetentes. Nós temos fobia dos que roubam a Madeira, não gostamos que violem os nossos direitos. E até temos fobia de pessoas que não tornam claras as suas habilitações literárias, sendo primeiro-ministro".
Alberto João Jardim, presidente do Governo Regional da Madeira
29 de Abril de 1904
O fakir espanhol Campoy esteve, perante grande multidão, enterrado vivo durante 40 minutos, numa cova, em frente ao Mercado Engenheiro Silva, na Figueira da Foz.
29 de Abril de 1906
A fim de manter a ordem na assembleia eleitoral do Paião, chega à Figueira da Foz uma força da Infantaria 14, que não chegou a intervir por ali já se encontrar uma força da Infantaria 23.
29 de Abril de 1906
Começaram a circular os novos carros "Ripperts", que fazem serviço de passageiros entre a estação de caminho de ferro e o Bairro Novo, na Figueira, por 40 reis por pessoa.

O pensamento do dia

Instruir um adolescente sobre os factos da vida é como dar banho a um peixe.

Arnold H. Glasow

sábado, 28 de abril de 2007

Perigo na estrada...

A C E R T O U !!!

Recebida por e-mail

Futebol

Fernando Mira volta a sentar-se no banco, como treinador principal, sucedendo a Mariano Barreto, ele que, curiosamente, já tinha orientado a equipa no jogo da primeira volta, quando esteve na transição de Rogério Gonçalves para Mariano, partida que os figueirenses perderam por 0-2, desfecho que Mira quer rectificar: “Sem dúvida nenhuma. Nas Aves foi um dia mau para a nossa equipa, o relvado estava impraticável e o Aves teve a sorte do jogo, não que tenha jogado melhor do que nós.”
A novidade na convocatória para o jogo desta tarde, é a chamada do médio brasileiro Tony, que acaba o contrato no final da época, mas que, segundo os responsáveis, não estava nos planos para a próxima temporada, tendo mesmo sido convidado a procurar clube.
Também Delfim fica de fora, já que, depois do treino, sofreu uma ligeira lesão na sua residência...
Regista-se o regresso de China, após cumprimento de dois jogos de castigo, pelo que Lito deve reassumir a sua posição na faixa lateral esquerda do ataque navalista.
Vai ser um jogo extremamente difícil para as duas equipas, muito competitivo, porque o Aves luta pela manutenção e necessita muito de pontos. Mas, por outro lado, vai encontrar uma Naval ambiciosa, com profissionais dignos que pretendem que a equipa consiga a maior pontuação possível.”
Ainda sobre o adversário, Mira entende que “o Aves vai fazer um jogo muito cauteloso, vai jogar no erro da Naval. A iniciativa vai ser nossa, vamos ter a maior posse de bola e procurar praticar o habitual futebol, que é bonito, e tudo fazer para tentar ganhar o jogo, o que já não acontece na Figueira há muito tempo.
Apesar do técnico avisar, logo de início, que só falaria sobre o jogo, lá foi dizendo, questionado sobre como se sente, investido, novamente, na situação de técnico principal: “Sinto-me bem. Estar a servir a Naval, para mim é sempre um prazer."
ANÍBAL JOSÉ DE MATOS



ANÍBAL JOSÉ DE MATOS

A...s frase...s

"As dívidas da Câmara não nos são pagas. Se nos pagasse estaríamos, de facto, sem grandes problemas".
Susana Cardoso, presidente da Sociedade Filarmónica Dez de Agosto, no 126.º ano da colectividade.
In As Beiras

Leituras

"Vi, agora mesmo, a primeira folha morta, num passeio do jardim. Ontem, de manhã, apareceu, na barra, a primeira névoa cinzenta. Naquela folha morta, foi-se a vida de todas as árvores e aquela névoa apagou-se à luz do sol. Estamos ainda no Agosto e é já Outono.
O meu escritório escureceu; e nesta paisagem a óleo, de minha irmã, dir-se-á que as pereiras e as cerejeiras amarelecem também e deixam cair a folha. Velhos móveis enigmáticos, revestem-se duma sombra dolorida, animam-se a falam-me de antigas pessoas que eu amei. Vejo-as à luz da imaginação evocadora: uma luz que dissipa as trevas do tempo e ressustcita os mortos. Nesta cadeira de pau preto, minha avó desfia as contas dum rosário. Ouço-a: Avé Maria... Padre Nosso... E ouço ainda os passos de meu avô, no corredor."
Livro de Memórias, de Teixeira de Pascoaes, 1927

Efemérides

28 de Abril de 1917

São transferidos para a nova cadeia comarcã do Bairro da Lapa, na Figueira, os reclusos que se encontravam no antigo prédio da Rua da Cadeia, paralela à Rua Fresca.
28 de Abril de 1918

Alguns sócios da Naval 1.º de Maio realizam um passeio, em pequenos barcos, de Coimbra à Figueira. Partiram de Coimbra às 9 horas e chegaram à Figueira da Foz perto da noite, depois de várias paragens pelo percurso.
28 de Abril de 1938
A Câmara Municial da Figueira da Foz manda publicar editais abrindo concurso para a aquisição da "Taça Salazar" e suas miniaturas, homenageando assim António de Oliveira Salazar, presidente do Conselho de Ministros e Ministro das Finanças. A ideia partiu do jornal "O Figueirense" e a Câmara Municipal pô-la em execução, com o auxílio de várias câmaras municipais do país.
28 de Abril de 1941
O presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, acompanhado dum legionário, dum jovem da Mocidade Portuguesa e dum operário, vai ao Vimieiro (Santa Comba Dão), depor flores na campa dos pais de Oliveira Salazar.

O pensamento do dia

O processo de envelhecimento não começa em nenhum ano especial, ou por circunstâncias especiais. As pessoas não começam a envelhecer aos 25, aos 20 ou aos 18 anos. Começa-se a envelhecer nove meses antes do nascimento oficial: no momento da concepção.
Cavanna, Les Pensées

sexta-feira, 27 de abril de 2007

Actualidades...

Do "site" da Naval, edição de hoje, 27 de Abril de 2007

Sexta-feira, 27/04/2007 22:11
Site Oficial - Associação Naval 1º de Maio

Agenda

Semana de trabalho:

Segunda-feira:
Livre
Terça-feira:
Livre
Quarta-feira:
QUIAIOS
Quinta-feira:
QUIAIOS
Sexta-feira:
ESTADIO
Sábado:
ESTADIO
Domingo:
SCP x Naval


Pois, pois, só que o jogo de domingo é Naval-Aves. O encontro com o Sporting já era...

Figueira da Foz

FIGUEIRA DA FOZ EM IMAGENS
Um aspecto do jardim interior do Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE)

Foto de AJM


Efemérides

27 de Abril de 1906

O lugre da praça da Figueira, "Júlia 3.ª", chega a São Miguel (Açores), tendo gasto quatro dias do nosso porto àquela ilha, o que, na época, constituiu um recorde.

O pensamento do dia

Quem nos teme pela frente deve odiar-nos pelas costas.

Provérbio inglês

quinta-feira, 26 de abril de 2007

Futebol

Rogério Gonçalves regressa à Naval?!!

Não ficaram muito amigáveis as relações entre Rogério Gonçalves e Aprígio Santos, quando se deu o abandono do técnico que, no Brasil, em trabalhos de observação por conta do emblema figueirense, se transferiu para o comando da equipa do Sporting de Braga. Mas como em futebol a vergonha é coisa inexistente, o nome de Rogério volta a ser falado para regressar ao clube que ajudou a subir à divisão maior do futebol nacional. Que ele deixou um bom trabalho na Naval, disso ninguém tenha dúvidas.
Manuel Machado, actual treinador da Académica, que está a fazer uma época francamente má, é outro dos nomes apontados para suceder a Mariano Barreto. O tempo o dirá.


Futebol

Eusébio recupera

Na edição de hoje de RECORD:
"Património da humanidade
O rei mais amado de portugal passou, em estado grave, pela sala de operações de um hospital.
Já ninguém lhe pede que marque golos; apenas que volte a sorrir.
Basta para nos fazer felizes outra vez."

A frase

“O 25 de Abril ainda não chegou à Figueira, devido a este presidente da Assembleia Municipal [Vítor Pais]”.
-
João Carlos Paulo, do Bloco de Esquerda, impedido de usar da palavra nas comemorações do 25 de Abril, nos Paços do Concelho.

Efemérides

26 de Abril de 1906
É tornado público que a direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Figueira da Foz estuda o projecto para a construção dum quartel próprio para instalação da sede.

O pensamento do dia

Nada melhor para curar a insónia do que constatar que é hora de se levantar.

Ties

quarta-feira, 25 de abril de 2007

Futebol

A saída de Mariano e a alegria de Fernando...

No "Record" de hoje. Medalha de lata para Mariano Barreto
Mariano despedia-se e, ao lado, o capitão Fernando manifestava a siua alegria...
Mariano Barreto foi despedido do comando técnico da Naval. Parece que não deixou saudades, e as razões dessa situação ficarão por esclarecer até porque o técnico prometeu dizer muito mas disse muito pouco... ou nada.
Em off ameaçou denunciar um monte de situações com que outros tinham esbarrado. Zangou-se com o roupeiro (Trafaria), cortou relações com o pai deste (Trafaria), que é tesoureiro e director do clube, chamou a atenção para o comportamento do brasileiro Fernando quando este, alegadamente, entrou com violência sobre um colega (num treino), colocando-o de fora no jogo seguinte, alegando ainda que o mesmo tinha feito auto-golos de propósito, facilitando noutros (o último aconteceu com o Sporting), etc. etc.
Na Naval há alguns que dizem que falam mas nunca dizem nada. Um deles, com responsabilidades no futebol profissional, despedido também não há muito tempo, disse que ia "pôr a boca no trombone" mas ficou, pura e simplesmente, mudo e calado... depois de ter cortado relações com o presidente.
Assim vai o futebol local... Falta de coragem ou rabos de palha?...
AJM (texto e fotos)



A frase

"O futuro não pode ser adiado."

Cavaco Silva, presidente da República, nas comemorações do 25 de Abril

Efemérides

25 de Abril de 1974
"Um golpe militar rapidamente triunfante derruba o governo da presidência do Prof. Marcelo Caetano e do almirante Américo Tomás, pondo fim ao regime que governou o País durante 48 anos, desde a revolução de 28 de Maio, iniciada em Braga pelo general Gomes da Costa.
Marcelo Caetano, o presidente Américo Tomás e alguns ministros foram conduzidos sob custódia para a Ilha da Madeira e os dois primeiros exilaram-se em seguida no Brasil.
A revolução de 25 de Abril permitiu a imediata fundação de partidos e institucionalizou o sistema de govermo democrático em Portugal.
(Da agenda de meu Pai, Aníbal Correia de Matos)

O pensamento do dia

Todas as pessoas sorriem no mesmo idioma.

Morris Mandel

terça-feira, 24 de abril de 2007

Futebol

Não sei porque falam tanto do maior Derby de Portugal: o Sporting - Benfica .
Infelizmente, o máximo a que qualquer um destes clubes pode aspirar é ao 3º lugar.
Não, não é engano, é mesmo ao 3º lugar, pois, segundo o Expresso desta semana, atrás do F. C. do Porto está...a MARIA JOSÉ MORGADO!!!
He , he , he , he , he , he , he !

-

Recebida por e-mail



Rir também faz bem...

Caminhada pela Saúde
-
Extraída dum jornal local que tem a virtude de ser de borla...
-
"À iniciativa aderiram, na grande maioria pessoas com idades compreendidas entre os 60 e os 80 anos, equipadas com fato de treino, ténis e bolsas para as águas".
-
Não fosse o Diabo tecê-las...

Futebol

Mariano Barreto na hora da despedida

Mariano Barreto já não é treinador da Naval

Fernando Mira, o eterno substituto

Os jogadores, com realce para o capitão Fernando, não parecem nada tristes...

Como tínha avançado, confirmou-se a saída de Mariano Barreto, do comando técnico da Naval, despedindo-se dos jogadores, esta tarde, antes de iniciado o treino em Quiaios.
Mariano não se mostrou surpreendido com o “despedimento”, comentando, em poucas palavras: “Já sabia.”
“Nunca houve problemas no balneário”, acrescentou. “Isso foi uma informação passada para fora com intuitos claros. Procurou-se dar essa sensação, duma forma organizada, talvez porque havia aqui grande contingente de jogadores brasileiros. Ninguém poderá dizer que foi preterido por causa da sua nacionalidade.”
E o ex-treinador navalista prosseguiu: “Houve jogadores que se sentiram ameaçados pelo facto de eu ter chamado para treinar com os seniores alguns jogadores juniores. Mal do clube que não valoriza a sua formação.”
Mariano não escondeu algum ressentimento: “Deixo a Figueira sabendo que mesmo sozinho, ou pouco acompanhado, as pessoas ficaram a saber que defenderei sempre as minhas ideias e as minhas convicções.”
Ainda sobre as razões da sua saída, adiantou que “só o presidente poderá explicar as razões desta situação.”
O Adjunto Fernando Mira, acompanhado por Luís Guilherme, assegurará, por agora, o comando técnico da equipa.
-
Aníbal José de Matos (texto e fotos)


A frase

«Ao estabelecer o Estado de direito, o 25 de Abril não se fechou numa concha dogmática, como pretendem socialistas e comunistas»

Alberto João Jardim, presidente do Governo Regional da Madeira

O pensamento do dia

Hoje em dia, ninguém se atreve a criticar directamente uma pessoa, mesmo que ela diga as maiores asneiras. Muito provavelmente, somos capazes de dizer: "Essa sua afirmação é bastante interessante", ou "O que você disse dá que pensar". Quem se atrever a dizer, ainda que com a maior delicadeza, "Nisso, estou em perfeito desacordo consigo", arrisca-se a ser considerado quezilento. Ao pronunciarem uma sentença, muitos juízes parecem desfazer-se em desculpas aos réus. Os políticos, ao falarem uns com os outros, recorrem a frases cheias de rodeios, como: "Na minha opinião, o assunto pode ser encarado de um ângulo diferente. Mas, em certos aspectos, estamos de acordo."
As pessoas parecem estar a esquecer uma coisa importantíssima: a franqueza. Cada vez mais as conversas estão cheias de subentendidos, escorregadios como cobras, que evitam que as pessoas se comprometam. Esse tirpo de retórica não acontece por acaso; resulta da indolência duma sociedade cujos membros evitam assumir as suas responsabilidades pessoais, inclusive as que a franqueza acarreta.
Johan Georg Reissmüller

segunda-feira, 23 de abril de 2007

CINEMA

Filme em exibição nas salas de cinema

Cartaz recebido por e-mail

Futebol



Mariano Barreto de saída?

Segundo a Rádio Regional do Centro, no seu noticiário das 15 horas, declarações de Mariano Barreto, treinador da Naval, proferidas no final do jogo com o Sporting, cairam mal no seio da Direcção do emblema figueirense, "pelo que a sua saída está por um fio, devendo assumir as funções o treinador-adjunto Fernando Mira."

O técnico diz desconhecer o que se passa e que, amanhã, se apresenta no Bento Pessoa, para dirgir o treino.

AJM (texto e foto)

Leituras

Hoje é o dia mundial do Livro

"Tinha o nome de Belisa Crepusculario, não por fé de baptismo ou escolha de sua mãe, mas porque ela própria o procurou até o encontrar e com ele se ataviou. Percorria o país, desde as regiões mais altas e frias até às costas quentes, instalando-se nas feiras e nos mercados, onde montava quatro paus com um toldo de linho, debaixo do qual se protegia do sol e da chuva para atender a clientela. Não precisava de apregoar a mercadoria, porque de tanto caminhar por aqui e por ali todos a conheciam. Havia os que a aguardavam de um ano para o outro e quando aparecia na aldeia com a trouxa debaixo do braço faziam bicha em frente da sua barraca. Vendia a preços justos. Por cinco centavos entregava versos de memória, por sete melhorava a qualidade dos sonhos, por nove escrevia cartas de namorados, por doze inventava insultos para inimigos irreconciliáveis."............
-
Do conto "Duas palavras" do livro "Contos de Eva Luna", de Isabel Allende

Efemérides

23 de Abril de 1936


Sobrevoa a cidade da Figueira da Foz o célebre dirigível alemão "Graf Zepelin".

O pensamento do dia

Abençoado o homem que nada tem a dizer e se cala.

Georges Duhamel

domingo, 22 de abril de 2007

A frase

"Se fosse para fazer mais do mesmo, não estaria aqui. Vou tentar fazer melhor, vou certamente fazer diferente".
Paulo Portas, ao reassumir a presidência do CDS-PP

A propósito...

Para criticar é preciso autoridade moral e intelectual para o fazer. É importante que o seu passado o credencie e que, ao terçar armas contra alguém, o faça com lealdade e com arcaboiço assente numa postura condizente com aquilo que profere e que faz. Infelizmente, os que dizem mal por dizer mal, contra tudo e contra todos, acabam por ser uns infelizes, sem eira nem beira, amparados ou empurrados para a vida por caminhos quase sempre sinuosos. Aqueles que, de certo modo, são iguais, aproveitam as portas que que se lhes abrem sem salvo conduto para, no anonimato, corresponderem ao que se lhes pede: o caminho que, por falta de cultura e educação, se lhes abriu. Estão bem uns para os outros...
AJM

A frase

«O futuro é sempre uma estrada comprida e em planície aberta. Faz-se com todos, com os pés na base e o olhar em frente»
José Ribeiro e Castro, ao assumir a derrota perante Paulo Portas, na liderança do CDS-PP

Leituras

"Sentado numa rocha, na ilha de Ogígia, com a barba enterrada entre as mãos, donde desaparecera a aspereza calosa e tisnada das armas e dos remos, Ulisses, o mais subtil dos homens, considerava, numa escura e pesada tristeza, o mar muito azul que, mansa e harmoniosamente, rolava sobre a areia muito branca. Uma túnica bordada de flores escarlates cobria, em pregas moles, o seu corpo poderoso, que engordara. Nas correias das sandálias, que lhe calçavam os pés amaciados e perfumados de essências, reluziam esmeraldas do Egipto. E o seu bastão era um maravilhoso galho de coral, rematado em pinha de pérolas, como os que usam os deuses marinhos."
Eça de Queiroz, in "A Perfeição"

Efemérides

22 de Abril de 1897
É representada pela primeira vez a opereta "Os Vidinhas", do figueirense Pereira Correia.
22 de Abril de 1906
No Rio Mondego é experimentado um elegante barco a vapor construído nas oficinas Mota de Quadros, na Figueira da Foz.

O pensamento do dia

Quem lê nunca está só.

Helder Simone

sábado, 21 de abril de 2007

A frase

"...... a revolução de Abril acabou com a PIDE para agora a ver ser substituída pelo Ministério Público."

Jorge Pinto da Costa, presidente do FC Porto

Artur Agostinho

A Folheto Edições e a Associação A Nossa Âncora têm a honra de convidar V. Ex.ª e família para o lançamento do livro de Adélio Amaro, "Artur Agostinho 50 perguntas", com o prefácio de Filipe La Féria.
O livro será apresentado por Artur Agostinho e Jorge Gabriel, no próximo dia 28 de Abril de 2007, pelas 16 horas, na Livraria Bulhosa, Campo Grande 10-B, Lisboa, e contará, também, com a presença de Emília Agostinho, presidente da Associação A Nossa Âncora, para a qual reverte o lucro da venda do livro.
Cumprimentos.

Grato pelo convite

Efemérides

21 de Abril de 1918
A Associação de Classe dos Sapateiros da Figueira, realiza um espectáculo na sede da Filarmónica Figueirense, levando à cena o drama "Jocelin, o Pescador de Baleias."

O pensamento do dia

Dos sete pecados mortais, a ira é provavelmente o mais divertido. Lamberes as tuas feridas, morderes os lábios à conta de desgostos há muito passados, crescer-te água na boca face à perspectiva de amargos confrontos ainda por chegar, saboreares até à última dentada o sofrimento que te infligem e o sofrimento que infliges de volta... sob muitos aspectos trata-se de um festim digno de reis. O principal inconveniente é estares a devorar-te a ti próprio. A carcaça do festim és tu.
Frederick Buechner

sexta-feira, 20 de abril de 2007

Poesia

Tua frieza aumenta o meu desejo.
Fecho os meus olhos para te esquecer,
e quanto mais procuro não te ver,
quanto mais fecho os olhos, mais te vejo.

-

Humildemente atrás de ti rastejo,
humildemente, sem te convencer,
enquanto sinto para mim crescer
dos teus desdéns o frígido cortejo.

-

Sei que jamais hei-de possuir-te. Sei
que outro, feliz, ditoso como um rei,
enlaçará teu virgem corpo em flor.

-

O meu amor, no entanto, não se cansa:
amam metade os que amam com esperança,
amar sem esperança é o verdadeiro amor.

-

Eugénio de Castro

Por aqui também e assim...


Concurso do molhe Norte foi suspenso


Uma contestação entre as seis empresas candidatas ao prolongamento do molhe Norte suspendeu o concurso público.
A data da abertura das propostas para o prolongamento do molhe Norte terminou no passado dia 27 de Março. Ao que foi possível apurar, concorreram seis empresas à empreitada. Entretanto, uma delas pôs em causa a alegada inexperiência de um dos concorrentes, provocando a suspensão imediata do processo. Tudo aconteceu quando a comissão de avaliação dava início à abertura das propostas.
Um elemento da administração do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM) adiantou ao DIÁRIO AS BEIRAS que aquela situação vai atrasar o processo de adjudicação. Que só deverá ficar concluído depois do Verão, com o auto de consignação. O concurso público foi lançado em finais de Janeiro último, tendo por finalidade o prolongamento do molhe em 400 metros.
A obra está orçada em 12,5 milhões de euros e tem um prazo de execução de 20 meses.
In As Beiras on line

Efemérides

20 de Abril de 1902
O Ginásio Clube Figueirense realiza um passeio velocipédico a Leiria.
20 de Abril de 1938
A Câmara Municipal da Figueira da Foz deliberou entregar à Associação dos Bombeiros Voluntários, a quantia de oito mil escudos, subsídio para auxílio na compra de uma ambulância.
20 de Abril de 1941
D. Manuel Trindade Salgueiro, Bispo de Helenopólis, lança a bênção aos navios que do Tejo vão largar para a pesca do bacalhau e dos quais nove são da Figueira da Foz.

O pensamento do dia

É fácil amar os animais, amar as árvores, amar as estradas de campo, o Outono, a Natureza. A dificuldade está em entendermo-nos com, e compreendermos, os seres humanos.
Claude Jasmin

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Uma questão de cultura...

Então, o homem precisa de se cultivar...

Coitado do funcionário... O jogo até se chama SOLITÁRIO!!!

Guerra

Ocorreram quatro grandes explosões esta quarta-feira em Bagdad, matando pelo menos 157 pessoas. ©AP (In SOL on line)
Até quando???

Efemérides

19 de Abril de 1906
Começam as sestas. Os aprendizes de pedreiro e carpinteiro apareceram nas ruas conduzindo as tradicionais padiolas enfeitadas com verdura e bandeiras, e dando vivas às pessoas que lhes davam algumas moedas para a Merenda Grande. Inúmeras famílias figueirenses sairam para merendar nos pinhais dos arredores.
19 de Abril de 1917
Recomeça a sua laboração a fábrica de vidros do Cabo Mondego, há anos paralisada.

O pensamento do dia

Escolha um escritor como escolheria um amigo.

W.D.

quarta-feira, 18 de abril de 2007

Palavras para quê???

Jumbo, 20h00, 18 de Abril de 2007!!!


Nenhum destes automóveis possui qualquer dístico que se refira a deficiências. Mais palavras para quê? É este o mundo em que vivemos, o que havemos de fazer?

Sem comentários

«Meu caro, como combinado aqui vai o texto para a minha cadeira de Inglês».

A lei do ... aborto

Bonito de se ver...

A avaliar por estas palmeiras (?!!!) o aborto já se pratica há muito na Figueira...

O pensamento do dia

O homem que quer partir sozinho pode partir hoje, mas o que quiser seguir acompanhado tem que esperar até que o outro esteja pronto.
Henry David Thoreau

terça-feira, 17 de abril de 2007



"Direcção da UnI apresenta amanhã os documentos

Sócrates foi aprovado com trabalho de Inglês feito em casa

Por Graça Rosendo e Felícia Cabrita

José Sócrates foi aprovado na cadeira de Inglês Técnico com um trabalho feito numa folha A4 e enviado para o reitor da UnI, acompanhado de um cartão com o timbre do seu gabinete de secretário de Estado. Esta é a explicação que deverá ser dada pela nova direcção da Uni, em conferência de imprensa, quando tornar públicos estes dois documentos, apurou o SOL. A conferência, prevista para esta tarde, foi entretanto adiada para amanhã."
SOL on line

Mas que admiração…

Filme português sobre burros premiado na Hungria





Um documentário do português Tiago Pereira, sobre burros, venceu, em Budapeste, um prémio para o melhor documentário etnográfico europeu.

Mas onde está a admiração? Onde está a dificuldade do tema? Foi difícil encontrar burros em Portugal?

Provérbios

Provérbio chinês...


Recebido por e-mail.

Educação

Educação, civismo e quejandos

Rua de Moçambique, Figueira da Foz, 15h00, 17 de Abril de 2007.
Depois, não se esqueçam de ensinar às crianças que os automóveis andam na estrada e os passeios são para andar a pé...
A educação devia vir de cima, mas a verdade é que nem sempre vem. Insisto: como explicar aos mais pequenos que os carros são para andar na estrada e não nos passeios?!!
E, já agora, se uma criança (ou até um adulto) transitar no passeio quando um automóvel (como o da imagem) está a fazê-lo na mesma altura?
AJM (texto e foto)

Efemérides

17 de Abril de 1912
A população foi para a rua, na Figueira da Foz, admirar, cerca das 10 horas da manhã, um eclipse total do Sol, que terminou depois das 13 horas.
17 de Abril de 1941
Caiu ao rio, morrendo afogado, quando trabalhava nas obras de construção da nova ponte sobre o braço sul do Mondego, na Figueira da Foz, (mais tarde conhecida por Ponte dos Arcos), o ferreiro Fernando Gonçalves, de 25 anos, natural das Alhadas.

O pensamento do dia

"Não são as coisas que confundem as pessoas, mas sim as opiniões sobre as coisas."

Epicteto

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Preocupante!!!


Dívida aos fornecedores não pára de aumentar


A dívida de curto prazo da Câmara sobe e a de médio/longo prazo desce. A oposição diz que o passivo total ronda os 90 milhões de euros, com as empresas municipais incluídas.
Até Dezembro de 2006, a Câmara devia 36,2 milhões de euros aos fornecedores, registando-se um acréscimo de mais de três milhões de euros em relação ao ano anterior. Pelo contrário, a dívida de médio, longo prazo, ou seja, à banca, desceu de 28 para 26 milhões de euros. A oposição fala numa dívida global de cerca de 90 milhões euros, incluindo o passivo das empresas municipais.
Para a vereação socialista, a gestão autárquica da maioria PSD está a ter “repercussões negativas na economia local”. Victor Sarmento explica porquê: “há muitos fornecedores que estão a viver uma situação financeira grave – aliás, entretanto, alguns deles já faliram – , e a Câmara também tem contribuído para isso”, afirma. A oposição assegura que “vários fornecedores não receberam um único cêntimo durante o ano de 2006”.
As contas do exercício de 2006 são votadas hoje, em reunião de Câmara. Segundo os socialistas, a soma não é animadora para as finanças do município. “A situação financeira da autarquia continua a agravar-se, não tão substancialmente como em anos anteriores, mas continua a agravar-se”, declara o vereador Victor Sarmento.
Entre 2001 e 2006, isto é, durante os mandatos de Duarte Silva, a dívida de curto prazo subiu de 6,3 para 36,2 milhões de euros, registam os socialistas. Subida galopante.
Em Dezembro do ano passado, no total, as dívidas directas da Câmara rondavam os 62 milhões de euros. Isto sem contar com os cerca de sete milhões da Figueira Grande Turismo e os 22 da Figueira Domus, sublinha a oposição.
Hoje, o presidente da Câmara deverá referir-se à descida das receitas de capital, de 13,5 para 11 milhões de euros. E à diminuição das despesas com funcionários, cerca de um milhão de euros. Mas a oposição diz que isso se deve ao congelamento das carreiras e às aposentações. Entretanto, alguns contratos a termo certo e de avença não foram renovados. Apesar das tentativas, não foi possível recolher declarações de Duarte Silva.
-
In As Beiras (edição on line)

A revista

Figueira 21 editou o seu número 7


Saiu o n.º 7 da revista figueirense, FIGUEIRA 21, que inclui, nesta edição publicada no sábado, entre outros assuntos, grandes entrevistas com António Miguel Lé (presidente da Centro Litoral, OP - Cooperativa de Produtores de Peixe do Centro Litoral) e Pedro Machado (presidente da Região de Turismo do Centro), e ainda uma grande reportagem sobre o 25 de Abril, em que é relatada a intervenção da Figueira da Foz na Revolução dos Cravos.


Capa da reportagem sobre o 25 de Abril, com uma foto de Jorge Dias que mostra a manifestação de regosijo dos figueirenses junto ao quartel do Regimento de Artilharia Pesada 3


Efemérides

16 de Abril de 1936

É fundado na Figueira da Foz o Orfeão David de Sousa, destinado a homenagear o ilustre figueirense, seu patrono. É seu fundador o maestro viseense, António Fernandes.

O pensamento do dia

"Não são os actos que movem as pessoas, mas sim as palavras sobre os actos"


Aristóteles

domingo, 15 de abril de 2007

Poesia

Justitia Mater

Nas florestas solenes há o culto
Da eterna, íntima força primitiva:
Na serra, o grito audaz da alma cativa,
Do coração, em seu combate inulto:

-

No espaço constelado passa o vulto
Do inominado Alguém, que os sóis aviva:
No mar ouve-se a voz grave a aflitiva
Dum deus que luta, poderoso e inculto.

-

Mas nas negras cidades, onde solta
Se ergue, de sangue mádiva, a revolta,
Como incêndio que um vento bravo atiça,

-

Há mais alta missão, mais alta glória:
O combater, à grande luz da história,
Os combates eternos da Justiça!

-

Antero de Quental

Efemérides

15 de Abril de 1881

No momento em saía a procissão do Enterro, da Capela de Santo António, em plena Páscoa, envolvem-se em desordem as filarmónicas locais, Figueirense e dez de Agosto.
15 de Abril de 1908
Começa a publicar-se, na Figueira da Foz, o jornal republicano "A Redenção", dirigido por Aníbal Cruz e onde colaboravam Raymundo Esteves, José Rafael Sampaio e Cristina Torres.
15 de Abril de 1918
O administrador do concelho local começa a fazer censura aos jornais da Figueira.

O pensamento do dia

"Jesus não podia ter em mente uma paz que levasse ao triunfo daqueles que praticam actos de violência. Só haverá paz quando for reconhecida a dignidade humana de todos os indivíduos. Confundir a paz com o silêncio das armas significa uma paz de cemitério."
Heiner gleifsler, in "O que diria Jesus hoje?"

sábado, 14 de abril de 2007

Para descontrair...

Podem provar, que são boas...


Efemérides

14 de Abril de 1912
Chega à Figueira uma excursão fluvial, de Coimbra, que foi recebida com manifestações de carinho pelos figueirenses. Os barcos da Naval e do Ginásio foram esperar os visitantes a Montemor-o-Velho.

O pensamento do dia

"A pior doença de hoje não é a lepra ou a tuberculose, mas o sentimento de ser indesejado, abandonado e esquecido de todos. A grande desgraça é a falta de amor e caridade, a terrível indiferença para com o próximo que vive à margem da estrada, assaltado pela exploração, pela corrupção, pela pobreza, pela doença."
Madre Teresa de Calcutá, Prémio Nobel da Paz de 1979

sexta-feira, 13 de abril de 2007

Efemérides

13 de Abril de 1890
Ao sul da barra da Figueira da Foz, naufraga o caíque "S. José II", salvando-se apenas um dos seus oito tripulantes.
13 de Abril de 1927
Por proposta do vogal, José Arede Santa, a Câmara Municipal da Figueira da Foz delibera dar ao Largo da Praia da Fonte o nome do antigo presidente do município, Dr. João Antunes Pereira das Neves, a quem a cidade ficou a dever vários melhoramentos, entre os quais a iluminação a gás hidro-carbónico, o abastecimento de água, a construção do Mercado Eng.º Silva e o Coliseu Figueirense.
13 de Abril de 1941

Em Brenha, do concelho da Figueira da Foz, é festivamente inaugurado o telefone.
13 de Abril de 1961
António de Oliveira Salazar, presidente do Conselho, assume também as funções de ministro da Defesa, atitude relacionada com o início da guerra em Angola. Houve ainda outras remodelações no Governo, tendo sido exonerados os ministros do Exército e do Ultramar.

O pensamento do dia

"É óbvio que alguém que entra na política ou exerce uma função não se torna, por isso, automaticamente, um santo. Nem sequer pode fazê-lo. Mas tem de pensar que não existe apenas uma lealdade de baixo para cima, aliás, necessária, porque, caso contrário, ninguém pode exercer uma função. Também existe uma lealdade de cima para baixo. Na política, tal como na vida normal, não é possível evitar erros. Mas há uma coisa que não se pode: fazer depois das eleições o contrário daquilo que se disse antes destas. No entanto, foi precisamente isto que se tornou regra."
Heiner Geibler, in "O que diria Jesus hoje?"

quinta-feira, 12 de abril de 2007

Efemérides

12 de Abril de 1917

A Associação dos Manipuladores de Calçado da Figueira da Foz, solicita à direcção da Associação dos Carpinteiros Figueirenses, a sua instalação na sua sede.

O pensamento do dia

Parte da desumanidade de um computador deve-se ao facto de, uma vez convenientemente programado e a funcionar eficazmente, ele ser totalmente honesto.
Isaac Asimov

quarta-feira, 11 de abril de 2007

Leão

O carro do ano. Isto é que é bom gosto!!!

Foto recebida por e-mail

O LIVRO

Aníbal Correia de Matos escreveu um livro

"A Felicidade morava na Ribeira", é uma novela da autoria de meu Pai, publicada em 1948, quando contava 33 anos. No prefácio, assinado por outro jornalista radicado na Figueira da Foz, Belarmino Pedro, pode ler-se: ".... Aníbal Correia de Matos é um novo, por completo desprovido de vaidade, que à sua inteligência deve exclusivamente o que é". Referindo-se à novela, passada em terras da Beira Alta, "Ele conhece suficientemente os lugares e os personagens sobre os quais a construiu - o encanto inenarrável daqueles e os defeitos e as virtudes destes. O resto é obra do coração, da sensibilidade, das suas faculdades de novelista. Prouvera a Deus que todos os portugueses manifestassem assim o seu amor à terra que os viu nascer - amor entranhado, construtivo, inconformista, que está intimamente ligado ao seu progresso."
------
"Quando o comboio entrou na gare, por entre estrepitoso ruído de ferros e chiadeira de rodas oprimidas pela pressão dos travões, do rumorejar ansioso da gente que o aguardava, ajoujada pelo peso dos mais diversos volumes, na ânsia de primeiro entrar e ocupar os lugares mais cómodos, uma voz sobressaiu, enquanto à frente da locomotiva um homem balanceava o lampeão mortiço, fazendo sinal de paragem ao monstro de ferro, resfolegante ainda da marcha pelas serranias altaneiras da Beira: - Santa Comba!..........."
------
Meu Pai, além de jornalista, escreveu um livro.
------
Aníbal José de Matos

Efemérides

11 de Abril de 1941

É exposta, pela primeira vez, a nova imagem do Senhor Morto, na Igreja da Ordem Terceira, na Figueira da Foz.

O pensamento do dia

O cinema ensinou-me a viver, e a vida ensinou-me a fazer cinema.

António Pedro de Vasconcelos

terça-feira, 10 de abril de 2007

Pois, pois...

Areia na barra desvia navios para Aveiro


O assoreamento da barra já terá desviado 12 navios para Aveiro, desde Janeiro. Entretanto, foi lançado um concurso para dragagens de emergência.Há vários meses que os operadores portuários se vêm queixando do excesso de areia na barra. Entretanto, devido ao assoreamento, desde Janeiro, já terão sido desviados 12 navios para o porto de Aveiro. Por seu turno, os pescadores temem pela segurança. Atento às reclamações, o Instituto Portuário e Transportes Marítimos (IPTM) lançou um concurso para dragagens de emergência.
In As Beiras on line
Aonde é que eu já ouvi isto?!!!

Efemérides

José Bento Pessoa

10 de Abril de 1898

O ciclista figueirense José Bento Pessoa, conquista, em Genebra, o prémio de mil francos, por ter batido o corredor Teo Champion.

O pensamento do dia

Os ventos e as ondas estão sempre do lado dos navegadores mais capazes.
Edward Gibbon

segunda-feira, 9 de abril de 2007

Futebol

Começam cedo e os pais ... apoiam


Pode ler-se em RECORD, na sua edição de hoje:
O ambiente de festa que se vivia, ontem, em Benavente foi interrompido depois dos diversos actos de violência que se verificaram nos derradeiros instantes da final de juvenis entre o Sporting de Braga e o Betis.
As cenas lamentáveis começaram no relvado e foram espoletadas pelos minhotos. Depois, o público, sobretudo pais de jogadores, interveio, acicatando ainda mais os ânimos.
Passados dez minutos, tudo parecia mais calmo, mas os jogadores do Sp. Braga decidiram provocar os companheiros espanhóis, exibindo gestos obscenos quando se cruzaram com os rivais durante a entrega de prémios. Todavia, os futebolistas do Betis tiveram a dignidade de não reagir.
Apesar de o encontro decisivo não ter chegado ao fim, a vitória por 3-0, e a respectiva conquista do torneio [da Páscoa, note-se...] foi atribuída ao conjunto andaluz. J.P.

Efemérides

9 de Abril de 1820
Nasce o notável bibliófilo figueirense, Aníbal Fernandes Tomaz.
9 de Abril de 1906
É distribuída, na Figueira da Foz, uma circular, assinada por Adriano Barata Salgueiro, José Silva e Castro, José Neves Zuzarte, Joaquim Custódio Feteira, João José da Costa Monsanto e José da Luz, solicitando a adesão de sócios para a criação do Ateneu Figueirense, colectividade que se propunha organizar festas que concorressem para o desenvolvimento local, fazer propaganda da Figueira no país e no estrangeiro, organizar registos de casas para alugar, criação duma biblioteca e colaborar com as entidades locais em tudo quanto pudesse "concorrer para a remoção de todas as dificuldades opostas a tudo quanto possa contribuir para o desenvolvimento local e dos interesses colectivos."
9 de Abril de 1918
Trava-se a batalha de La Lys, durante a 1.ª grande guerra, em que os soldados portugueses se cobriram de glória.
Nela morreram cerca de 300 oficiais e sete mil sargentos e soldados portugueses, pertencentes ao Corpo Expedicionário português.
Esta data tem sido sempre celebrada na Figueira da Foz.

O pensamento do dia

Temos de aprender a sermos os nossos melhores amigos, pois facilmente caímos na armadilha de sermos os nossos piores inimigos.
Roderick Thorp

domingo, 8 de abril de 2007

Páscoa feliz


O pensamento do dia

"No domingo, Maria Madalena foi ao túmulo, logo de manhã, fazendo ainda escuro e viu que a pedra que o tapava já tinha sido retirada. Foi a correr ter com Simão Pedro e com o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e disse-lhes: "Levaram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o puseram." Jesus ressuscitara.
João: 20-1

sábado, 7 de abril de 2007

Para a história da Figueira - LXXXI

Este prospecto foi publicado em 15 de Maio de 1955, divulgando uma homenagem a António Augusto Esteves, figueirense que usava o pseudónimo de Carlos Sombrio.
Carlos Sombrio foi autor de várias obras como "Sombras", "Aguarelas da Beira", "Cartas Perdidas", "Diálogos", "Rumo ao Mar", etc.
Era natural da Figueira da Foz, onde nasceu em 29 de Julho de 1894, ali falecendo em 25 de Março de 1949, completaram-se, há poucos dias, 58 anos.
Este prospecto, de que possuo um exemplar, foi impresso na Tipografia Figueirense, propriedade de meu falecido tio Joaquim Gomes d'Almeida.

Aníbal José de Matos


Semana Santa

Semana Santa em Espanha



Aspectos das cerimónias da Semana Santa em Málaga (Espanha).

Fotos de EL PAIS


Efemérides

7 de Abril de 1987
Começam a ser destruídos por explosões de cargas de dinamite, os pilares da ponte velha, sobre o braço norte do Rio Mondego, na Figueira da Foz.

O pensamento do dia

Sábado de Aleluia
"Por que procuram entre os mortos aquele que está vivo? Não está aqui, mas ressuscitou. Não se lembram do que ele vos disse, quando ainda estava na Galileia, que é preciso que o Filho do Homem seja entregue ao poder dos maus, que seja pregado numa cruz e que ao terceiro dia ressuscite?"
Lucas, 24 /5-7

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Páscoa

Sexta-feira de Paixão - Páscoa de 2007 na Figueira da Foz



Mais um aspecto da Procissão que ora decorre nesta cidade.

Páscoa

Sexta-feira de Paixão


Páscoa de 2007. Sexta-feira de Paixão. Está a decorrer a Procissão do Senhor Morto. Aspectos do préstito, à sua passagem, há momentos, na Rua de Moçambique, na Figueira da Foz.
Fotos de AJM

Efemérides

Morre o escritor conimbricense, Cabral Antunes.

O pensamento do dia

Criatividadeé inventar, experimentar, crescer, correr riscos, quebrar regras, coneter erros e divertir-se.
Mary Lou Cook

quinta-feira, 5 de abril de 2007

A P E L O

A P E L O


O encerramento da maternidade do HDFF

"O encerramento da maternidade continua a gerar debate [na Câmara Municipal da Figueira da Foz] entre o PSD e o PS. A maioria defende que o “fecho foi precipitado”, enquanto a oposição desdramatiza a decisão do Governo.
Quatro meses depois, o encerramento do Bloco de Partos mantém-se na agenda política. No mesmo dia em que Administração Regional de Saúde esclarecia que o parto numa garagem de Buarcos era inevitável, Duarte Silva afirmava que “o fecho da maternidade foi precipitado”. E adiantou que vai pedir ao Governo que reconsidere a sua decisão. Do seu lado, a oposição desdramatiza a medida da tutela."
In As Beiras on-line
---
Pois claro. O que é que esperavam que a oposição dissesse?!!!