sábado, 28 de novembro de 2015

Figueira da Foz em fotos


Rotunda do Mineiro
 
 
Acaba de ser implantada (as obras ontem iniciadas ainda prosseguem), nas proximidades do Teimoso, um memorial, onde se vê uma vagoneta e outros equipamentos, lembrando a odisseia dos mineiros que, no último quartel do século XVIII e durante largos anos, arriscaram a vida no subsolo da Serra da Boa Viagem, esventrado na exploração das minas de carvão do Cabo Mondego.
A inauguração está para muito breve,
Uma iniciativa que merece todos os encómios.

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Visita de relevo

 
Domingas Monte na Figueira


A escritora Domingas Monte, autora do recente livro infanto-juvenil O Gelado de Múkua da Mamita, visitou algumas escolas do concelho da Figueira da Foz (Escola Pintor Mário Augusto, Alhadas, Escola do 1º ciclo de Maiorca e Escola do 1º ciclo da Cova-Gala), onde conversou e realizou diversas sessões de leitura com alunos e professores.
Decorreu ainda na Biblioteca Municipal um encontro com elementos da Escola Secundária de Cristina Torres.
 
A escritora estará, até ao final da semana, nos concelhos de Mira, Cantanhede e Condeixa-a-Nova, para realizar outros encontros com alunos.

Fitas

 
A NOTÍCIA DO DIA!!!
 
ESTREIA DE O LEÃO DA ESTRELA
 
 
Outros filmes em exibição no FOZ PLAZA, na Figueira da Foz:
 



 
Continuem a ver cinema.
Há sempre uma boa fita no ecrã nacional.
Bons filmes e bons atores...
 
 

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Figueira da Foz em fotos


A imagem do dia
 
 
Cabo Mondego

Leituras

Enviamo-vos esta sugestão de leitura.
Obrigado pela vossa atenção.
______________________
O nosso Primo, José Sant'Ana Pires,  Pastor da igreja local AB de Olhão,  indicou-nos, com entusiasmo,  um livro que ele encontrou e adquiriu na Bertrand.  Está também na FNAC :
"JESUS NO BANCO DOS RÉUS,
Uma Investigação Histórica  à Verdade dos Evangelhos".
Autor : David Limbaugh.  Um advogado.
O Autor expõe os pressupostos do Cristianismo apoiados por provas substanciais    É um livro, uma edição recente nos EE.UU.  O Autor é norte-americano.  É uma tradução do inglês.     Lemo-lo com muito interesse e prazer do princípio ao fim.    Aconselhamo-lo vivamente.    Primeiro aos Pastores e Anciãos.    Mas também a toda a gente,   Crentes ou não !
( É uma Edição secular : "Marcador", da Editorial Presença. 2015.  Sem interferência de qualquer entidade evangélica )
_______________________________________________
Com cumprimentos e amizade, dos
João e Henriette Pinheiro

Futebol

"LIMPINHO, LIMPINHO"
 
 
(Foto da net)
 
Para a Taça de Portugal, Sporting elimina Benfica. Foi a terceira esta época...

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Fitas

Em exibição na Figueira da Foz
 

No Centro de Artes e Espectáculos, esta sexta-feira, às 21h30.
 

As Mil e Uma Noites: Volume 3, O Encantado

 
"O Encantado” é o terceiro e último tomo de trilogia "As Mil e Uma Noites", de Miguel Gomes, que se completa com o "O Inquieto" e "O Desolado". A coleção toma o título – e estrutura – dos famosos contos árabes clássicos em que a princesa Xerazade oferecia todos os dias, em troca da sua vida, uma nova história ao rei Shahriar. Todos os volumes foram filmados entre o Verão de 2013 e o de 2014, a partir de um guião em construção que tinha como base histórias recolhidas por um grupo de jornalistas sobre a crise vivida pela sociedade portuguesa contemporânea. Encadeando histórias que vão das manifestações de rua ao silêncio dos estaleiros de Viana do Castelo, passando pelo desespero de um desempregado, pelas manobras do político euro(s)centrado, pelos incêndios de Verão ou mesmo pelo tradicional banho de Ano Novo, traça um retrato do Portugal real – mesmo que essa realidade tome por vezes uma aparência absurda e fantasiosa – que pulsa sob o jugo da austeridade. O realizador descreve o projeto como um misto de "ficção e retrato social, tapetes voadores e greves", lembrando que "imaginário e realidade nunca puderam viver um sem o outro (e Xerazade bem o sabe)".
(In PÚBLICO)






 
Filmes em exibição diária no Foz Plaza

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Passarada na Figueira da Foz


Figueira da Foz

 
Poentes da minha terra
 
 
"Lá longe,
 ao cair da tarde,
quando uma saudade
se esvai ao sol poente..."
 
(Fernando Carvalho)
 
 

Fotografia

Susana Parreira expõe
no CAE da Figueira da Foz
 
Até 29 de novembro


Histórias de comer escritas entre a bancada da cozinha e a mesa de refeições, à boleia de um copo de vinho, muita conversa e uma mexidela de tacho. Três atos de uma vida dedicada à comida.

Coração – Os afetos e os sabores familiares, os aromas de pratos favoritos e o retorno a emoções que nos transportam para outros lugares. Cozinhar é um ato de amor e carinho, uma prova de dedicação impossível de traduzir em palavras.


Cabeça – As memórias do que nos faz ou fez felizes são alimento para a mente. É a lembrança de momentos em torno da mesa que nos faz reviver uma e outra vez aquela refeição e as vozes conhecidas, na partilha do mais humano dos atos: o comer acompanhado.

Estômago – A sensação de conforto e plenitude que vem da saciedade é tanto fruto do que se comeu como daquilo que se viveu. Da gula propriamente dita fica apenas a vontade pois à barriga só chega o que o cérebro registou e o peito guardou.

 

Entrada gratuita

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

fitas


En exibição na Figueira da Foz
 
 
Este filme é exibido no Centro de Artes e Espectáculos, no próximo sábado.
 






 
Filmes nas salas do Foz Plaza, durante esta semana.

TAP VENDIDA


F I N A L M E N T E  !!!
 
Decisão acertada
 
 
Finalmente, o Estado livrou-se dum problema que afetava os bolsos dos portugueses.
A TAP foi vendida.
Ufff...

Figueira evoca 1.ª Grande Guerra


No Auditório Municipal
 
 
Com Freitas do Amaral, entre outras personalidades.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Leituras na Figueira da Foz

Maestro Vitorino d'Almeida
no 6.º aniversário
das 5.ªs de Leitura
 

A Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas,  decidiu homenagear o Maestro António Victorino d' Almeida com uma digressão internacional comemorativa do seu 75º Aniversário, a qual já se concretizou com a realização da Conferência/Concerto "A Portugalidade" no Teatro Municipal de Esch-sur-Alzette no Luxemburgo e no Conservatório Jean Baptiste Lully de Puteaux em Paris – França.       
Essa ação vai agora alargar-se ao território nacional, por intermédio de um conjunto de entidades públicas que entenderam solidarizar-se com a iniciativa.       

É o caso da Câmara Municipal da Figueira da Foz que, irá integrar a iniciativa no âmbito do 6º aniversário das “5as de Leitura”.
Assim, na próxima sexta-feira, pelas 21h30, no Grande Auditório do Centro de Artes e Espectáculos, terá lugar  a Conferência/Concerto “A Portugalidade”, a qual decorrerá em clima de grande informalidade, no estilo a que o Maestro António Victorino d’ Almeida nos habituou a apreciar as suas atuações públicas de caráter didático, formativo e artístico.
A acompanhar o homenageado e figura central da conferência / concerto, António Victorino d’ Almeida, irá estar o Divulgador Musical e antigo aluno do Maestro, Miguel Leite.
 A Conferência/Concerto “A Portugalidade”, pretende dar a oportunidade ao público de usufruir de um momento único, festivo, cheio de vitalidade, oportunidade de exaltação e projeção da verdadeira Arte e Cultura Portuguesas.
No entanto, e tal como tem acontecido nesta parceria com Miguel Leite - que já se repetiu em palco mais de uma centena de vezes - o diálogo entre os dois oradores fluirá com total naturalidade evocando características intrínsecas da Portugalidade e abordando figuras tão diferentes da Cultura Portuguesa como uma Amália Rodrigues (1920-1999) ou Carlos do Carmo (N. 1939), passando por Carlos Paredes (1925-2004), mas não deixando também de abordar importantes Compositores Portugueses como Frederico de Freitas (1902-1980) ou Joly Braga Santos (1924-1988), entre outros.
Intercaladamente, o Maestro António Victorino d’ Almeida dará asas à sua extraordinária capacidade de improvisador para, a par e passo, ir ilustrando musicalmente ao piano as ideias e os conceitos apresentados no decorrer da conferência.
 

Gastronomia na Figueira da Foz


Bacalhau,
a partir de sexta-feira

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Fernando Pessoa


Pessoa em imagens
 
 
Continuo a encontrar, nos meus papeis, reproduções  de trabalhos pictóricos sobre a figura do escritor e poeta Fernando Pessoa, uma das mais destacadas personalidades de sempre do nosso historial.
Agora foi a vez de descobrir um trabalho de Manuela Pinheiro (formada pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa), sobre quem Maria Barroso escreveu: "A sua obra é o resultado de um poderoso impulso criador, o reflexo de uma vida interior rica e intensa".
Trata-se de uma obra sobre tela, datada de 1994.
Seguir-se-ão reproduções de outras obras relacionadas com o autor da "MENSAGEM".
 

Política


41 anos depois...

Depois da revolução dos cravos,
 
uma revolução sem cravos
 
 
mas com muitas ferraduras.

Ainda o aniversário

 
Fotos de Família
 
 
Rodeado de minha filha Vera
e do meu neto Vicente.
 
 
"Parabéns Avô". De Leiria,
 a saudação dos meus netos Rodrigo e Ricardo.

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Aniversário


9 de novembro de 1935
... e passaram-se 80 anos!!!
 
 
Completo hoje, 9 de novembro de 2015, 80 anos de idade.
Altura para saudar os meus familiares e amigos.
Uma vida intensa.
Sete anos num escritório de um dos mais ilustres advogados da Figueira da Foz, Júlio Gonçalves e do solicitador, seu sobrinho, Albino Gonçalves, 38 anos e meio nos Serviços Municipalizados da Figueira da Foz (aposentado em 1996 como chefe de repartição administrativa) e o mais antigo jornalista figueirense ainda em atividade. (Diretor, chefe de redação, correspondente e colaborador de diversos órgãos de comunicação social).
Autor de vários livros (monografias e poesia).
Selecionado para as II, III, IV, V, VI e VII Antologias de Poetas Lusófonos e 1.ª Antologia de Poetas Figueirenses.
Dirigente associativo. Praticante desportivo, mais intensamente na modalidade do tiro, com espingarda e pistola de guerra, carabina livre e de ar comprimido. Árbitro de basquetebol.
Responsável por esta página eletrónica, que vai no 10.º ano de publicação.
Três filhos e quatro netos (em vésperas do quinto).
Hoje é dia de aniversário.
 
 

sexta-feira, 6 de novembro de 2015


Arte


Fernando Pessoa
 
 
O escritor e poeta português, Fernando Pessoa (1888 - 1935), num quadro de Jaime Isidoro (1924 - 2009).
Trata-se de um acrílico sobre platex, pintado no ano em que se completou um século sobre a data do nascimento de Pessoa.
Jaime Isidoro, era natural do Porto, onde estudou desenho e pintura na Escola Soares dos Reis, tendo feito a sua primeira exposição em 1945, na cidade invicta.
O quadro, aqui reproduzido, fez parte da citada exposição, e vem a propósito de se tratar dum elemento pictórico que eu desconhecia, e com que deparei ao folhear, agora, o respetivo catálogo que consta da minha biblioteca.
 
 

No Núcleo Museológico do Mar

QUERER SABER



Desde quarta-feira, o Núcleo Museológico do Mar,  em Buarcos, uma extensão do Museu Municipal Santos Rocha, da Figueira da Foz,  dispõe de um novo espaço designado "Querer Saber", que integra um laboratório de Ciências Experimentais  e se configura como um projeto educativo dedicado à comunidade local, que, certamente,  muito contribuirá para o desenvolvimento das capacidades e das aptidões das crianças e dos jovens através da expansão e melhoria das suas qualificações.
 
O espaço "Querer Saber", surge no âmbito do  ato de doação do espólio científico de Francisco Soares Lacerda e Manuela Andrade Pinto ao Museu Municipal Santos Rocha, por sua filha, Maria Manuela Pinto Lacerda, assinado a 18 de junho de 2015,  assim como do Protocolo de Colaboração assinado entre o Município da Figueira da Foz, o Instituto de Educação e Cidadania (I.E.C.) e o Agrupamento de Escolas Figueira Mar. Divide-se em sala de exposição, centro de documentação e biblioteca, reserva e laboratório de ciências experimentais, sendo que todas as salas são visitáveis, mesmo a reserva, aptas a receber pequenos grupos (de número igual ou inferior a 10 pessoas) e visitantes individuais, sempre acompanhados por técnico preparado para efetuar visitas orientadas, como é, aliás, prática usual naquele núcleo museológico.