quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Prenúncio da primavera

A imagem do dia

Vai alta no céu a lua da Primavera.
Penso em ti e dentro de mim estou completo.
Corre pelos vagos campos até mim uma brisa ligeira.
Penso em ti, murmuro o teu nome; e não sou eu: sou feliz.

Amanhã virás, andarás comigo a colher flores pelo campo,
E eu andarei contigo pelos campos a ver-te colher flores.
Eu já te vejo amanhã a colher flores comigo pelos campos,
Pois quando vieres amanhã e andares comigo no campo a colher flores,
Isso será uma alegria e uma verdade para mim.


Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

Que a Justiça prevaleça


Na próxima 6.ª feira, dia 2 de março, realiza-se em todo o mundo mais uma celebração anual do Dia Mundial de Oração, este ano preparada pelas mulheres da Malásia, com o tema “Que a Justiça Prevaleça”.
Este ano o total das coletas da Celebração Anual, realizadas em todo o país, será entregue ao Banco Alimentar, como votado por unanimidade no último Encontro Nacional, realizado em Lisboa a 22 de outubro de 2011.
O Dia Mundial de Oração é um Movimento ecuménico mundial de mulheres cristãs, de oração e de ação, fundado nos EUA em 1927 e iniciado em Portugal em 1955.
Através do Dia Mundial de Oração, as mulheres afirmam que a oração e a ação são inseparáveis e que ambas influenciam o mundo de uma forma imensurável.
Em Portugal o Dia Mundial de Oração é um movimento verdadeiramente ecuménico com participantes de várias denominações cristãs, designadamente Igrejas: Alemã, Baptista, Católica Romana, Lusitana, Metodista, Ortodoxa e Presbiteriana e os Movimentos: Exército de Salvação e Focolares.
A celebração na Figueira da Foz (Portugal) tem lugar na Igreja Evangélica Presbiteriana,com início às 20h30.

Naval ardeu há 15 anos!!!

Ruínas para a história?!

Foi a 4 de julho de 1997. Vão completar-se 15 anos sobre a fatídica data em que a sede da Associação Naval 1.º de Maio foi devastada por um pavoroso incêndio, perdendo-se um património histórico de grande valia para a própria cidade da Figueira da Foz, parte do qual ainda houve quem o pretendesse salvar mas foi impedido pelas circunstâncias. As ruínas lá continuam nas Ruas da República e Fernandes Tomás, como a foto documenta.
Os antigos trabalharam para construir uma sede condigna para uma das mais antigas coletividades desportivas de Portugal. Hoje a Naval 1.º de Maio tem uma sede provisória na antiga casa do guarda do Estádio Municipal José Bento Pessoa e projetos megalómanos até agora não passaram do papel!!!

A LIVRARIA na Biblioteca da Figueira da Foz

A Comunidade de Leitores da Biblioteca Municipal da Figueira da Foz reuniu-se novamente no passado sábado, dia 25 de fevereiro.
Esta reunião contou com a participação ativa de um grupo de interessados que, tal como acordado no primeiro encontro, em janeiro, trocou impressões e comentários acerca da obra Prosas Apátridas, do escritor peruano Julio Ramón Ribeyro. O livro selecionado para a próxima reunião desta Comunidade de Leitores, no dia 31 de março, foi A Livraria, da autora britânica Penelope Fitzgerald.
Os leitores estão convidados a participar, devendo a sua presença ser confirmada previamente junto da Biblioteca Municipal da Figueira da Foz.

O pensamento do dia

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Calçada portuguesa

A imagem do dia

Calçada portuguesa na Figueira da Foz.
Este pormenor pode ser visto na Praça da Europa,
na Figueira da Foz (Portugal).

Manchetes


E, no final, provavelmente, todos disseram ámen...

Todos nós saltamos de "alegria" com esta notícia... País à deriva mas, pelo menos, flutuando!!!

Continua a entrar-se nos bolsos dos portugueses e, numa altura de crise (inclusive de valores morais), nem os animais escapam!!!

Figueira da Foz em imagens

Imagens da minha terra

Edifício da Câmara Municipal da Figueira da Foz (Portugal) onde, entre outras dependências, já estiveram instalados o Museu Municipal Dr. Santos Rocha, Escola Industrial, Tribunal Judicial, Repartição de Finanças e Junta de Freguesia de S. Julião.

Ecos da Corrida Mundial da Harmonia

Painel que, na Praça da Europa, na Figueira da Foz (Portugal), assinala o 25.º aniversário da Corrida Mundial da Harmonia, que teve o seu início nesta cidade, e a que, nesta página, fizemos a merecida referência, com reportagem desenvolvida.

O pensamento do dia

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Marcin Górski no Tubo d'Ensaio da Figueira da Foz

“Fado das Sextas”

Até 2 de março no Tubo d'Ensaio


Marcin Górski, fotógrafo autodidata, curador e divulgador da fotografia, vive na Polónia e por vezes, em Portugal. Co-fundador e presidente da Gliwice House of Photography, co-autor do F Blog, escreve também para o Miejsce Fotografii.

É membro da associação portuguesa Fotoalternativa, e no passado trabalhou ainda em parceria com Pontos da Vista e com repórteres da PhotoLife. Participou em mais de 30 exposições individuais e coletivas em França, Portugal, Suíça, Polónia, Reino Unido, EUA, Itália e Japão. Os seus trabalhos encontram-se publicados em vários livros e revistas em Portugal, Polónia, Irão e EUA.

No coração do fado, local de nascimento de Amália, descobri, graças aos meus amigos, este tesouro único, música vivida de raiz portuguesa. O conjunto de fotografias que compõem esta exposição, é apenas uma pequena parte do material por mim registado e compilado ao longo dos anos, quando me reunia com amigos, à sexta-feira à noite no Cantinho dos Artistas na Covilhã. Fado das Sextas é um tributo aos meus amigos, com os quais partilhei o prazer de ouvir o fado e os fadistas do Cantinho e graças a quem o meu conhecimento e amor por Portugal se tornou mais profundo. Este material, em diferentes formatos foi exibido em Portugal, Polónia e no Japão.” -

Marcin Gorski

A imagem do dia

Manchetes


Pois, pois. Esperem pela pancada. É que o Estado não dá nada a ninguém. Devolve a massa mas estou convencido de que vai tê-la de volta e com juros... É fácil e dá milhões!!!

Hoje há teatro

"O Figueirense"

JOAQUIM GOMES D’ALMEIDA


"Na imagem, pode ver-se, à esquerda, a casa, em Santa Comba Dão, que foi residência durante longos anos (e onde faleceu), de meu Tio-Avô, Joaquim Gomes d'Almeida, fundador dos jornais "O FIGUEIRENSE" e "DEFESA DA BEIRA"."

Esta mensagem foi publicada em PRESENTE, a 3 de novembro de 2009.

Curiosamente, pouco passava da meia-noite de ontem (mais de dois anos após a sua publicação), a mesma foi visualisada por um visitante.

Repare-se que esta local foi publicada muito antes da vergonhosa afronta que os responsáveis daquele jornal fizeram à memória de Joaquim Gomes d’Almeida, eliminando-o, como fundador, da ficha técnica, e substituindo (!!!) o seu nome dando crédito (!!!) a um disparate publicado num opúsculo mal copiado.

E o mais "caricato" é que alguns dos responsáveis por este atentado à memória de Gomes d'Almeida, foram os mesmos que oportunamente descerraram na redação do jornal, a sua fotografia, com discursos de homenagem à memória deste seu fundador, publicando a respetiva imagem numa edição de "O Figueirense", com o seu diretor, na reportagem (ediçãp de 4 de janeiro de 2002), a dirigir os mais rasgados encómios àquele santacombadense de nascimento e figueirense por adoção, que agoram renegam!!!

Uma viragem significativa.

Toda a documentação pode ser consultada no blogue criado propositadamente para o esclarecimento deste caso em http://jornal-figueirense-adultera-memoria.blogspot.com, já visitado por três centenas de interessados.




domingo, 26 de fevereiro de 2012

Fazendo pela vida

Manchetes

Em Portugal não há uma área que se salve!!!

Estou perfeitamente de acordo!!! Uma boa decisão. E a medida não devia única e exclusivamente aplicar-se às terras sem dono mas também às que, os tendo, foram por eles foram abandonadas.


Mais uma para o guiness...
No que toca a aldrabice, "somos" super-rápidos...

Porque hoje é domingo

"Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente nas tribulações."

Salmo 46:1

sábado, 25 de fevereiro de 2012

120 anos depois...

Ponto final na "peixeirada"?


Um aspeto das obras para instalação provisória
do mercado Eng.º Silva,
no parque de estacionamento da Avenida de Espanha
Na imagem, o lado sul do Mercado atual.

Um aspeto da entrada principal
do Mercado Engenheiro Silva, que data de 1892.


O Mercado Municipal da Figueira da Foz, que data de 1892, vai entrar em obras de requalificação, estando já a decorrer os trabalhos para a sua instalação provisória (?) no parque de estacionamento da Avenida de Espanha.
Todo este processo teve uma envolvente polémica, e algumas intervenções acesas em reuniões da Câmara Municipal foram mesmo apelidadas de "peixeiradas".
Os figueirenses esperam agora que esta situação decorra dentro da normalidade, mas pelo aspeto das obras no tal parque de estacionamento, as mesmas parecem sugerir um provisório muito próximo do definitivo...
120 anos depois, e após algumas obras de beneficiação que ali foram introduzidas, é, assim, anunciado, um trabalho de fundo que visa oferecer àquele espaço centenário a dignidade que merece para comodidade dos comerciantes e dos consumidores.