quinta-feira, 18 de maio de 2017

Na Figueira da Foz


MAIO É MUSEU


 
O Município da Figueira da Foz  promove pelo quinto ano consecutivo  o “Maio é Museu!”, com um programa diversificado de eventos.
O programa de atividades teve início a 6 do corrente, data em que se assinalou o 123º aniversário da fundação do Museu Municipal Santos Rocha, com visitas dramatizadas pelo Professor Atlas, um novo projeto educativo, dinâmico, criativo e, de certa forma, inovador, concebido pelo Serviço Educativo do Museu, que segundo a Chefe de Divisão, Margarida Perrolas «surge duma relação partilhada entre conhecimento e diversão».
A 13 e 14 de maio o Museu acolheu um Curso de História da Fotografia,  orientado por Manuel Araújo, professor de Fotografia e de Conservação e Arquivo de Fotografia.

Sendo o mês de maio dedicado aos Museus não poderiam faltar as comemorações do Dia Internacional dos Museus, este ano sob o tema “Museus e histórias contestadas – Dizer o indizível nos museus” e da Noite Europeia dos Museus. Assim, hoje 18 de maio, Dia Internacional dos Museus, o museu acolhe os alunos do ensino secundário do concelho para duas sessões de PPA (Pensar Pela Arte) - Grilhetas Invisíveis, e que tem como ponto de partida a temática da escravatura, assim como a temática definida pelo ICOM para o Dia Internacional dos Museus em 2017. Cada PPA termina com uma conversa/ debate moderada pela jornalista do Público, Joana Gorjão Henriques que abordará diferentes temáticas: a escravatura no século XV vs escravatura no século XIX; antigas formas de escravatura vs novas formas de escravatura, numa abordagem que, segundo Margarida Perrolas, requer um exercício de pensar fora da caixa, refletindo individual e coletivamente, sobre a aparente liberdade ou disfarçada escravidão, nas nossas vidas, com o objetivo de contribuirmos para uma sociedade melhor e mais justa.

Ainda neste dia 18 de maio, pelas 18 horas, o Museu abre portas às escolas e academias de dança do concelho, que irão poder assistir ao ensaio aberto do espetáculo Grilhetas – Performance, que terá a sua estreia nacional no Museu Municipal, pelas 21h30 de amanhã 19 de maio.
Para a Chefe de Divisão de Cultura o Ensaio Aberto será «uma oportunidade de conhecer o trabalho dos bailarinos e a sua visão da temática a trabalhar, e como se pode fazer passar uma mensagem para o público, através da dança».

O Núcleo Museológico do Mar assinala também o Dia Internacional dos Museus com a realização, dentro e fora de portas, de palestras para o público infantil, que contam com o apoio e colaboração de investigadores do Centro de Monotorização e Interpretação Ambiental de Matosinhos.

Sem comentários: