segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Reininho na Figueira

 
«Pronúncia do Norte»
em 5ªs de Leitura
 
A quinta temporada das 5as. de Leitura – um projeto iniciado em 2009 pela autarquia local com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian – arrancou ontem, quinta feira, com um convidado bem
conhecido do grande público: Rui Reininho.
No auditório do Museu Municipal Santos Rocha, na Figueira da Foz,  o músico, compositor, poeta, cineasta, apresentou o seu mais recente trabalho literário: «Chá, Café e etc», da editora Tcharan.
Quanto à música, e para os fãs do Grupo Novo Rock, Rui Reininho garantiu novo álbum em 2015, num formato diferente.
«Efectivamente» o regresso às 5as de Leitura foi pautado pela boa disposição e humor do homem que, desde 1981, é a voz dos GNR.
“O Rui Reininho marcou a nossa geração. O facto de ser fraturante e ao mesmo tempo romântico e poeta é algo fascinante”, disse o presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, João Ataíde, durante a abertura do evento.
Rui Reininho e João Ataíde, presidente do município figueirense
 
Com uma «Pronúncia do Norte», Rui Reininho, apresentou o seu novo livro, «CHÁ, CAFÉ e etc.», um “objeto” que conta com a participação de Armando Teixeira (Balla) e ilustração de Marta Madureira.
“Este objeto mostra a criança que contínua dentro de mim”, disse, sublinhando que este não é um livro “só para crianças”.
 
Segue-se Juan José Millás
 
E se esta quinta temporada das 5as. de Leitura se caracterizou pela «Pronúncia do Norte», a segunda edição desta temporada será marcada pela pronúncia espanhola.
Juan José Millás, escritor e jornalista natural de Valência, vem à Figueira da Foz na próxima quinta-feira, 2 de outubro pelas 21h30, para apresentar o seu último livro, «A Mulher Louca», e falar sobre a sua escrita, experiência, pensamento.
Para além da escrita literária, Juan José Millás é cronista regular do
El País autor de reportagens e artigos em vários jornais.
Em outubro de 2007 foi galardoado com o Prémio Planeta pelo seu
romance autobiográfico «O Mundo». Um ano depois, em outubro de 2008, foi agraciado com o Prémio Nacional de Narrativa.

Sem comentários: