quarta-feira, 25 de junho de 2014

Rita Ferro


A mais recente convidada das 5as de Leitura, iniciativa da Biblioteca Municipal da Figueira da Foz em colaboração com a Fundação Calouste Gulbenkian, foi a escritora portuguesa Rita Ferro, que se encontrou com o público figueirense no passado dia 19 de junho.
Perante o facto de ser frequentemente apontada como um dos nomes da chamada “literatura light”, a convidada defendeu as qualidades que privilegia na escrita, na sua e na dos outros: a clareza e a facilidade de leitura.
Outro dos temas da conversa foi o seu último livro: Veneza Pode Esperar, primeiro volume de um ”diário íntimo”. Neste género em que agora se inicia, Rita Ferro menciona Vergílio Ferreira e Miguel Torga como referências incontornáveis da escrita diarística.
A propósito do início da sua carreira literária, Rita Guerra referiu o peso do “estigma” que sempre a acompanhou: as suas próprias raízes – leia-se, as suas origens e memórias familiares, nomeadamente a figura do seu avô, António Ferro, o talentoso “propagandista” do Estado Novo.
O próximo convidado das 5as de Leitura será o professor e ensaísta Miguel Real, no dia 24 de julho.

Sem comentários: