quarta-feira, 16 de março de 2016

Leituras na Figueira da Foz

Rui Cardoso Martins
na Biblioteca figueirense

Num encontro extensivo a todo o público, a Comunidade de Leitores da Biblioteca Municipal da Figueira da Foz promove, no próximo sábado, 19 de março, pelas 21 horas, naquele local , um encontro com o escritor Rui Cardoso Martins, que irá abordar o seu mais recente livro "Levante-se o Réu", o qual "recupera a saudosa rubrica do Público, reunindo as cem melhore crónicas do autor".
Entre 1990 e 2007, Rui Cardoso Martins "assistiu  a  mais  de  700  casos  de  justiça  em  sessões  públicas  de  tribunal.  Depois,  fixou-os  num registo  literário  de  efeitos  ora  cómicos,  ora  comoventes, sempre com uma capacidade notável para captar a justiça e a injustiça, o chocante e o caricato."
 

Rui Cardoso é autor dos romances E Se Eu Gostasse Muito de Morrer? (2006), Deixem Passar o Homem Invisível (2009), distinguido com o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, e Se Fosse Fácil Era Para os Outros (2012).
Nascido em Portalegre em 1967, o escritor e argumentista freelancer foi fundador e repórter do Público onde mantém uma crónica. É um dos fundadores da agência criativa Produções Fictícias e é co-criador do programa satírico Contra-Informação, que escreveu desde o primeiro episódio.
É co-autor de Herman Enciclopédia e da série dramática Sociedade Anónima, da RTP.  Escreveu para Conversa da Treta (rádio, televisão e teatro) e para o jornal Inimigo Público.
Rui Cardoso Martins é também autor do argumento e guião do filme Zona J (1998), realizado por Leonel Vieira, e co-autor do argumento e guião da longa-metragem Duas Mulheres (2010), do realizador figueirense João Mário Grilo.
 

Sem comentários: