domingo, 21 de julho de 2013

Eleições antecipadas? Tá bem, tá...

Tudo na mesma
 
 
Os partidos não se entenderam e o presidente da República não esteve com meias medidas: Fica tudo na mesma. Não pensem mais em eleições antecipadas.
Assim, Cavaco Silva decidiu que o governo de Portugal vai continuar em funções até ao fim da legislatura.
Ao fim e ao cabo, o Bloco de Esquerda foi quem deu uma mãozinha ao governo, ao disparatar com uma moção de censura condenada ao fracasso (conforme o ponto de vista), traduzida numa moção de confiança que ajudou o presidente a decidir.
Gorou-se, deste modo, a expetativa que muitos alimentavam de haver eleições antecipadas, situação que, sinceramente, poderia agradar a uns tantos, mas que não resolveria os problemas do país, bastando para tal pensar-se no resultado das alternâncias governativas nos últimos anos...
Portanto, quanto a eleições antecipadas, ponto final, parágrafo. Nem agora nem depois.

Sem comentários: