sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Naval 1.º de Maio


Por incumprimento salarial

Roberto, avançado da Naval 1º de Maio, procedeu esta terça-feira, à rescisão unilateral do seu contrato de trabalho desportivo, alegando salários em atraso.

O jogador emitiu um curto comunicado onde esclarece que o incumprimento salarial foi o motivo desta decisão em desvincular-se do clube da Figueira da Foz.

"Foi com orgulho e profissionalismo que vesti a camisola da Naval e é com tristeza que sou obrigado a tomar esta decisão" sublinhou o jogador no documento, agradecendo aos ex-companheiros, funcionários do clube e adeptos o apoio que lhe foi prestado.

O processo corre agora os trâmites legais, pelo que o jogador remete para o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol qualquer informação adicional sobre o assunto.

Refira-se que a rescisão de Roberto é a terceira a ocorrer este mês, seguindo-se às do médio brasileiro Leandrinho e do avançado Tozé Marreco, abandonos que deixam o plantel reduzido a 21 jogadores, sendo três deles da posição guarda-redes.”

 

In RECORD

 

Digo eu: Surpresa??? Só para quem não conhece os que, sem arcaboiço, se metem em cavalarias altas.…

Sem comentários: